Casais que se amam também se afastam para o bem do outro

“Casais que se amam, mas se separam, são pessoas que no fundo sabem que o afastamento é a melhor maneira de cuidar um do outro sem interferir “

Marii Freire Pereira

A sociedade é competitiva, fato que faz parte da natureza do homem. O homem que tem uma relação amorosa com uma mulher, ele tem que ficar atento a muita coisa. Esse homem tem não só que cuidar para ser merecedor da atenção dessa mulher, como também fazer valer o bem-estar da relação. O problema é que a maioria dos homens forçam uma situação para não ser esquecidos ou deixamos de lado, diante da própria displicência dentro do relacionamento. A maioria dos homens querem ser amados. Porém, não se esforçam para amar a mulher de maneira genuína.

Talvez por esse fato, vemos tantos casais não tendo sucesso em suas relações. É importante cuidar? É importante, mas, não forçar. Acredito que o amor ele tem que ser livre. Se eu gosto, se tenho interesse na pessoa, não escondo isso. Ao contrário, eu irei usar de meios para demonstrar a grandeza desse sentimento à ela, seja, na forma de respeito, na ternura que tenho e exponho esse detalhe de maneira consciente. Se amo, então vou fazer esse amor transparecer no cuidado diário, numa gentileza, num carinho fora de hora, compreende? São detalhes pequenos, mas que dizem muito sobre a saúde da relação e o equilíbrio emocionalde do casal. Quanto mais eu conseguir fortalecer o amor e o afeto com que amo, maior é a probabilidade de que tenho em manter um relacionamento saudável.

Qual é a grande dificuldade dos casais?

O argumento. Em geral, é fazer com que a outra pessoa possa acreditar em mim, nas minhas intenções, no que falo, na minha maneirade agir. O amor é antes de tudo um comportamento. É nesse movimento de ir e vir – que mostra o quanto eu me importo com a pessoa que digo amar. Como provar isso? É se mostrando disponível à ela. O fato de conversar, demonstrar interesse no ela pensar, acrescentar a sua opinião nas afirmações que ela coloca pra você. É esse o detalhe rico que faz bem a todo casal, quer dizer, é tudo natural, o amorésem dúvida, uma resposta, nunca uma interrogação. Esse o lado da competitividade que agrega de maneira positiva na vida do casal, da relação e tudo o que é acordado ali de maneira consciente entre duas pessoas.

E quando falta o diálogo na relação, quando falta consideração da outra parte?

O contrário disso é o caminho do insucesso ou do afastamento do casal. A mulher sente quando o homem está sendo verdadeiro nas suas intenções. Aliás, qualquer pessoa consegue compreender o que estou falando. Relação amorosa entre duas pessoas, ela acaba sendo composta de interesses, logo há troca. Se o amor abre caminhos para dúvida, é porque algo precisa ser trabalhado.

Quando homem faz surgir o sentimento da indiferença, ou seja, vai buscar viver uma vida paralela fora daquele compromisso com outra pessoa ou ” outras pessoas”, muitas vezes, a mulher respeita aquela reação, não é que ela não saiba o que se passa ali, ela sabe. O que aconte é que a mulher suporta aquilo calada, até porque já tentou dialogar, mas se vou sozinha dentro daquela situação. Todavia, a partir do momento que esse homem deixa de investir na vida do casal para tentar valorizar o que está fora, ele diz simplesmente que não se importa. Só que quando não tem sucesso fora, ele volta carinhoso para tentar valorizar a relação novamente. O que ele faz? Ele ” força” uma situação de cuidado para extinguir a sensação de abandono. E aí é tarde porque muita coisa já se perdeu.

Nos, seres humanos, somos assim, a gente tenta recuperar muitas vezes, o que já não tem desejo, motivação e tudo mais. Como tudo é muito vasto nesse campo da procura, digo “dessa coisa de se relacionar-se com alguém ” é comum se pensar “que estamos ganhando, na verdade estamos perdendo “. Se formos diante do minimo, abre-se um abismo diante de nós. É nessas horas que se diz que não adianta chorar pelo leite derramado, o que se tem que fazer é cuidar bem da vaca para se ter leite o ano todo.

Nós, só enxergamos aquilo que queremos, o que não, em geral, se preenche com uma camada de desculpa. Isso é algo que acontece no interior de cada pessoa. Se existe um ato rotineiro, o que se faz? Inventa qualquer coisa. Aquilo se produzir uma queixa, a pessoa acha ruim por ser cobrada por aquilo que ela não conseguiu ser honesta, ser inteira com você. De antemão, surge uma falta de comunicação que pode ser algo insignificante ou estabelecido como forma de se levar vantagem. Ah, não estou querendo discutir, vou sumir um pouco para que a outra pessoa sinta o quanto eu sou importante pra ela. Funciona? Às vezes! Mas só para quem é refém dos seus próprios vícios. O interesse é não sustentar esse tipo de conduta do parceiro porque isso é de fato desleal. Quem quer o bem da relação é claro com você,de modo que não abra espaço para falta de comunicação.

Conviver com a outra pessoa é difícil; uma vez que você deve ter muita consciência a respeito dos caminhos que deseja seguir com ela. A gente não pode ensinar o outro a nos amar, nem ter admiração, respeito e consideração. Convém haver muita comunicação para que um casal consiga manter a sintonia um com o outro. Não enxergar as inconveniência ou não reclamar para não ter uma situação de desconforto, é um passo muito perigoso, os dois perdem. O importante é ter comunicação, e reconhecer as suas possibilidades, bem como fragilidades, e aquilo que é maior em todo ser humano: a sua autenticidade. Portanto, seja no amor, ou qualquer outra situação, sempre haverá controle. Se numa relação há muitas brigas, desgastes, as vezes até provocado pelo próprio homem, a melhor coisa a se fazer é deixar de prender. Isso mesmo, “é deixar o outro ir”. E esse ” ir” deve ser encarado de forma saudável, sem cobranças, sem exageros, sem essa coisa de ‘apontar dedo na cara do outro’, é porque houve amadurecimento das duas partes.

A tensão nasce em momentos como esse, mas quando tudo se torna inviável, não devemos ser o carrasco da história ou sentir-se no papel de vitima. O que deve prevalece é a autenticidade de cada um, é aceitar os erros e, acima de tudo, imaginar que a melhor maneira de cuidar de quem amamos, ou deixamos de amar – é abrir espaco para distância. Não devemos prender ninguém para ficar conosco. Acredito que esse gesto de deixar a outra pessoa livre é uma expressão genuína de caráter. Talvez, até de compreender as nossas falhas. Um casal não errar só, um casal erra junto, porque quando um falha, de certa forma, outro fracasso do mesmo jeito.

Para muitas pessoas, isso pode parecer estranho o que estou dizendo, mas a partir do momento que nos relacionamos com o outro, esse tem que ser um evento espontâneo para poder estabelecer uma relação de confiança, digo de haver” comunicação entre o casal de forma transparente”.

Relação é construída por duas pessoas que se comunicam, que se comportam e estão abertas ao diálogo sem se ofender, sem exercer autoridade sobre o outro, ou esperar reações adversas. Quando se ama uma pessoa, cuidamos dela, assim como cuidamos de nós, do nosso corpo, da mente, do emocional, e de tudo o que nos enriquece. Amor é sobretudo, cuidado. Cuido para que eu esteja bem, para que o outro, esteja bem também. Quando não temos a capacidade de amar, devemos oferecer a outra pessoa, a oportunidade de encontrar alguém que cuide, ame e ofereça abrigo aquele sentimento. Do contrário, nunca seremos conhecedor do que é a felicidade.

Marii Freire Pereira

https://Pensamentos.me/ VEM comigo!

Imagem: pinterest/ Wattpad

Santarém, Pá 11 de setembro de 2021

Publicado por VEM comigo!

Bacharela em direito, Pós graduada em Direito Penal e Processo Penal.

4 comentários em “Casais que se amam também se afastam para o bem do outro

    1. Sim. O amor não aprisiona, quem faz isso são as pessoas que não sabem administrar as suas emoções, vícios, loucura de ficar em estado de vigilância constante.
      Hoje eu entendi que o afastamento é algo saudável que duas pessoas maduras podem optar para salvar o pouco do respeito que há entre elas.

      Curtir

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: