Maturidade

O que nos trazem os muitos anos? A maturidade. A maturidade traz com ela ganhos reais. Você melhora a opinião no muito que acrescenta, aproveita com sabedoria os benefícios da liberdade, deixa de ser menos controladora ( filhos, casamento) e passa a ser mais focada naquilo que busca para si, digo ” para o que de fato tem valor e agrega ao lado pessoal.

Ora, que ilusão perder tempo com coisas supérfluas. Veja, não lamento o tempo que desperdicei com dúvidas que se amontoavam ao longo da minha vida. Mas, a maturidade é gostosa com ar puro. Além disso, ela tem é algo que você nota tanto em relação a si mesma, quanto em relação as pessoas, ou seja, você evolui como ser humano. É justamente isso que nos diferencia dos outros. Quando você é mais nova é comum perder tempo com situações que não levam a lugar nenhum. Isso deixa de existir quando você chega a fase madura da vida? Não. Eu diria que você só tem mais argumentos na hora de fazer escolhas que pouco contribuem em benefícios a você. É só uma questão de raciocínio. É uma conta matemática que você fecha rapidamente.

Há muita coisa boa que você nota nessa fase da vida, situações como a cena clássica onde você olhar para o espelho e gostar da imagem refletida. Às vezes você olha e diz: ” uauu que surpresa!”. Isso é bom. De repente , ter ali na frente a imagem de uma mulher que foi sendo aos poucos ” lapidada” de maneira consciente.

Há quem não goste do processo de envelhecer. Eu acho que ele é ótimo, “ninguém escapa”. Agora, nada vale a pena se você não souber aproveitar os benefícios que isso te traz. Se deixar escapar das mãos as oportunidades, irá receber esse momento da vida com um ar de inferioridade.

“A maturidade traz a casa”. A casa de coisas boas, e de saber lidar com elas. Você deixar mais de competir com os outros. Coisas como achar que ” a grama do vizinho é mais verde que a sua”. Isso é bobagem. Existe essa competição natural? Sim, mas devemos compreender que os nossos processos são internos. ” A casca” é algo que conta menos. Claro que o mundo não deixa de ser arrogante, mas aprendemos a lidar com as suas provocações. Melhor ou pior? Nem uma coisa, nem outra, eu digo que ” melhoramos” é esse detalhe que importa. Ou você descobre isso cedo, ou não alavanca na vida. Você passa a identificar o que é um amor saudável, um amor doentio, o que quer pra si, e aquilo que jamais perderia tempo, compreende? Tudo passa a ser uma questão de prioridade. Você põe na frente aquilo que é melhor pra você .

Você convive com a mulher que se transformou; logo se conhece. Os seus eus secretos, estes têm uma provocação dourada. Como disse ” a maturidade traz benefícios “. Uma mulher mdura por exemplo, não se preocupa com a silhueta, mas com a elegância, não com a lei da gravidade, mas do bom humor.

Compreender e aceitar-se, é despertar para a coisa mais preciosa que temos aqui – o tempo. A gente não tem controle das emoções, mas podemos escolher fazer aquilo que é certo. Além disso, podemos fazer coisas importantes como se reconciliar com a dor, com as nossas fraquezas, pensamentos, exigências, ou seja, lemos aquilo que somos. É esse detalhe que traz o estreitamento necessário para poder nos enxergar como pessoas. A grande troca da vida reside em saber lidar com as nossas próprias contradições, não no discurso, na prática. Essa é a grande proeza da vida.

E para quem ainda está do lado de fora, eu deixo um recadinho especial, se perceba melhor pelo lado de dentro. É nele que tudo conspira para o nosso sucesso .

Marii Freire Pereira

https://pensamentos.me/ VEM comigo!

Imagem : Autoral

Santarém, Pá 27 de agosto de 2021

Publicado por VEM comigo!

Bacharela em direito, Pós graduada em Direito Penal e Processo Penal.

%d blogueiros gostam disto: