Maria da Penha

” A vida começa quando a violência acaba”.

Maria da Penha.

Eu confesso que admiro a consciência, força e coragem dessa mulher. A Maria é uma pessoa que você olha para ela, e contempla o significado da palavra esperança. Espera que a mulher possa despertar para essa realidade comprometedora que é a violência.

Todas vez que olho para a Maria da Penha, como mulher me sinto fortalecida, e ao mesmo tempo tento, dizer as outras mulheres que são vítimas da violência que: ” O amor não é capaz de fazer isso com ninguém”. Portanto, “se ame, se cuide…”Não se deixe viver essa situação. Na verdade , o alerta aqui é muito claro – não deixe que, o que aconteceu com ela, se repita com voce. Muitas têm coragem para denunciar, outras morrem sem essa possibilidade. Então tenha coragem de denunciar.

É importante que a mulher se conscientize do perigo que é ter que conviver com a violência. Um homem violento, ele não muda. Quem deve mudar é a vítima. E o recadinho que dou é, se você presenciar uma cena de violência, denuncie. Às vezes a mulher vive num estado tão comprometedor que ela nao reage por medo. Portanto, amigos, vizinhos é outras pessoas podem contribuir significativamente nessas horas. Como? Ajudando essa mulher, ou seja, denunciando esse homem.

Não compactue com a violência.

Denunciem!

Marii Freire Pereira

https://pensamentos.me/VEM comigo!

Imagem: revista CLAUDIA/ 15 mulheres que mudaram o mundo.

https://claudia.abril.com

Frase: https://advpassos.com.br

Criação: Marii Freire Pereira

Santarém, Pá 21 de Agosto de 2021

Publicado por VEM comigo!

Bacharela em direito, Pós graduada em Direito Penal e Processo Penal.

7 comentários em “Maria da Penha

    1. Mágica, eu olho para o caso da Maria da Penha, e me pergunto: ” Como pode, como pode..?”. E aí, comecei fazer um trabalho ” solitário ‘ e ‘ solitário’ vou dizer assim, de alerta a essas mulheres que sãovítimas da violência. Na faculdade participei assim de todas as palestras que me foram possíveis. No estágio vi mulher chegar de olho roxo com criança de colo, dizendo que o ex-companheiro tinha entrado pela madrugada na casa dela e metido a porrada. Triste…triste…não tem como você não se deixar envolver por isso. São ” n” casos. Cada um com sua particularidade…
      Uma mulher sempre abraça a causa da outra ( quando ela comprernde) o que esse ser humano passa. Cá estou eu, fazendo trabalho de conscientização.

      Curtir

Comentários encerrados.

%d blogueiros gostam disto: