Tempo

Em um instante

Tudo muda.

As horas passam, atravessam a linha tênue do infinito

como uma pluma, suave

Leve.

O tempo é desateto as nossas ações

Ele despreza a cópia de nossa ilusão

Rompe a subjetividade fragmentada em versos daquilo que construímos nas entrelinhas

Ah! …o tempo

Não liga para os nossos atropelos

Desejos

Enfermidades.

Ele caminha

Só ouve a sua voz

É forte em si mesmo.

Dizem que o tempo é “sanador” de defeitos.

Ele ensurdece

Deixa você ouvir a própria voz

Faz com que cada um seja capaz de se reconciliar com as próprias interrogações.

Compreende? Você é protagonista da sua vida

Juiz do que fala

Escravo do que pensa.

O tempo só contempla as nossas vitórias e decadência.

Dentro de nós

Há um turbilhão de coisas indizível

Algumas nos devora

Outras viram outono

Mas o importante é estarmos em paz com ele…o tempo.

Até os desejos

A satisfação,

a busca pela completude

Tudo é de nossa responsabilidade .

O tempo não nos deve nada

Tudo é você que faz.

Ora,

Num minuto, tudo vira suspiro

Em uma hora se pode ter o prazer de uma vida inteira.

O belo pode virar paixão

O erótico, lascívia

A arma colisão

E os nossos passos…uma infinita travessia.

Andemos de mãos dadas com a leveza de nossos pensamentos.

Marii Freire Pereira

https://pensamentos.me/VEM comigo!

Imagem: pinterest/ Flick/ Celestial clock/ Raluca Elena Corbeca.

Santarém, Pá 10 de Agosto de 2021

Publicado por VEM comigo!

Bacharela em direito, Pós graduada em Direito Penal e Processo Penal.

%d blogueiros gostam disto: