Será que ele me ama?

A mulher nunca deve confundir amor com forma de controle. Fazer uma pessoa se adequar às suas próprias exigências, é controle, e não amor.

É muito comum num relacionamento abusivo, vermos certos tipos de exigências, coisas absurdas que o parceiro impõe ao outro de forma romantizada sem que muitas vezes a outra pessoa perceba.

” O controle é uma limitação”. Na verdade, o controle é uma ameaça a saúde do relacionamento. Se a pessoa tem que se ” adequar” as normas do outro, isso se caracteriza como relacionamento abusivo.

Se a mulher não se atentar para esse detalhe, ela vai obedecer todas as regras que o parceiro impuser à ela. Vai aceitar, e voltar a realidade é muito difícil. Todas as vezes que ela for agredida, ela vai sentir que a culpa é dela, e não é. São as atitudes do parceiro que são escrotas. A violência é um ciclo vicioso, é importante ficar atenta para certos sinais que o homem já emite no início do relacionamento, porque se a mulher ficar calada, tudo aquilo que o homem diz, futuramente, isso pode evoluir para uma agressão.

Em caso de ameaça, essa mulher já deve procurar ajude, seja de amigos, familiares, ou ir numa delegacia e fazer a denuncia. É interessante que ela tenha esse olhar de atenção, porque do contrário, ele bate e dependendo do nível de agressão, o homem pode até matar essa mulher.

Mulher, no primeiro sinal, fique atenta. “Brigou, bateu , feriu”, ele vai pedir desculpas, mas, não se deixe envolver por essa mudança repentina, porque no momento seguinte, aquelas cenas tornam a se repetir novamente. Lembre-se: a violência é um ciclo. Controle não é amor, entenda isso. Ame-se em primeiro lugar.

Marii Freire Pereira

https://Pensamentos.me/ VEM comigo!

Imagem & criação: Marii Freire Pereira

Santarém, Pá 5 de Agosto de 2021

Publicado por VEM comigo!

Bacharela em direito, Pós graduada em Direito Penal e Processo Penal.

2 comentários em “Será que ele me ama?

Comentários encerrados.

%d blogueiros gostam disto: