Corrupção

O ” jeitinho brasileiro ” ou a chamada ‘malandragem’ pode-se assim dizer, sempre serviu para causar ruína na sociedade. A corrupção é algo que ganha fôlego no nosso meio há séculos. É difícil de acabar? É. Ora, a conduta humana advém da nossa psique. Se recebo uma boa educação, provavelmente, terei uma grande dificuldade de ‘ aceitar aquilo que não anda em consonância com o meu caráter, ou com as coisas que entendo que não seriam boas para a maioria. Acontece que, a corrupção de modo geral, ela dilacera os sonhos dos mais pobres. Mais, ela causa ” angústia ” naquelas pessoas que ficam intrigadas com o seus resultados.

A corrupção é uma escolha ( às vezes forçada), mas não deixa ser um ato consciente. Imagine, se no trabalho, um empregado é convidado a participar de um esquema de desvio de verbas, e se negar, pode perder o emprego (lembrando que, ele tem família para sustentar). Neste caso, pesa a família. Então, eu pergunto o que ele faz? 90% de chances ele tem de participar do ato. Como disse no início do texto, a corrupção, ela se faz presente em todos os lugares. Infelizmente, não se pode condenar um ato que acontece na escala Federal, sem pensar naquela que acontece dentro de casa, nas compras do supermercado, no trânsito, na imprensa. Sim, existe uma imprensa corrupta. Nas empresas, como no exemplo citado. Isso sem deixar de falar no modelo de corrupção que tem as suas raízes cravadas na burguesia, e que reflete exatamente esse desequilíbrio em relação aos critérios de poder, ou seja, de quem leva vantagem em tudo. Claro, eu também não poderia esquecer da malandragem política. Lá sim, é que muitas vezes se deixa de questionar o porquê das coisas que acontecem fora da normalidade.

Eu acredito que tudo é muito lucrativo no Brasil. Isso vai desde quem usa desse crime para se promover, até de quem deixa de cobrar por explicações. Veja, é natural que todos os países sofram desse mal. Incomoda? Sim. Existe uma parte da sociedade que se preocupa com esse comportamento que não é ético. Ora, existem indivíduos que desviam fortunas, enquanto o tratabador vive pelo ” arroz e feijão “. Há culpa em quem desvia? Se tem, certamente, é muito pouca.

De um lado, tem- se aquele que não se arrependem de seus atos, e do outro, o sujeito que entrega tudo por não saber reivindicar os seus direitos. Por que há tanta reincidência por exemplo para quem comete algum tipo de crime no país ? Será que é porque é bom, é compensador? Não. Esse problema dar-se pelo fato de que, isso tenha se tornado uma prática habitual. Se não existe arrependimento, não há culpa. Logo eu aceito essa conduta como natural .

No Brasil, o que há de crimes de colarinho branco, revela a falta de ética do brasileiro. ” Farinha pouca, é o meu pirão “, não se discute. Na boa? Pirão mesmo, come o pobre que depende de de uma ” Bolsa família ” ( que foi um acerto de alguns governos), mas isso não serve como um prêmio de consolação. Se falta valores aos criminosos, é uma pena. Na verdade , é uma ojeriza o que fazem com o pobre. Olhem no rosto de um pobre que vocês verão o que traduz o que estou dizendo.

O Brasil é um país maravilhoso, rico e que tem inúmeras possibilidades de crescimento, tanto na horizontal quanto na vertical. Mas, a cada geração, muda-se o cenário, porque os atores dão continuidada aos problemas que são velhos, ou seja, vivemos em conflito com a ideias ” aparentemente” sem resultados, sem desenvolvimento. Esse é um modelo que precisa se reinventar. Agora, eu imagino que dentro de tudo aquilo que nos resta, também tenha um país fascinante. Então acredito que: “De um lado, se observa que há um país carcomido por ideais de seus algozes, uma gente que renuncia a própria índole em troca de ambição. E do outro, quem acredita na imagem de um novo país, embora nem tão novo, mas, uma imagem de pessoas que refletem acerca de suas dores, de seus problemas e tudo mais. É uma gente que teima em resistir diante de si mesma” e que não abre mão de seus direitos, mesmo diante daquilo que lhes oprime. Esse é o meu país que se atreve diante da malandragem.

Marii Freire Pereira

https://pensamentos.me/ VEM comigo!

Imagem: pinterest. Escola Educação

Santarém, Pá 23 de Julho de 2021

Publicado por VEM comigo!

Bacharela em direito, Pós graduada em Direito Penal e Processo Penal.

3 comentários em “Corrupção

Comentários encerrados.

%d blogueiros gostam disto: