João Cabral de Melo Neto

“Um galo sozinho não tece uma manhã:

ele precisará sempre de outros galos.

De um que apanhe esse grito que ele

e o lance a outro; de um outro galo

que apanhe o grito que um galo antes

e o lance a outro; e de outros

que com muito outros galo se cruzem

os fios de sol de seus gritos de galo,

para que amanhã, desde uma teia tênue,

se vá tecendo, entre todos os galos…”

João Cabral de Melo Neto. Tecendo a manhã.

. Literatura brasileira em diálogo com outras literaturas e outras linguagens. William Cereja/ Tereza Cochar. 5 ed. reform. Atual. São Paulo, 2013

Marii Freire Pereira

https://pensamentos.me/ VEM comigo!

Imagem: pinterest. Yahoo Brasil

Santarém, Pá 17 de Julho de 2021

Publicado por VEM comigo!

Bacharela em direito, Pós graduada em Direito Penal e Processo Penal.

2 comentários em “João Cabral de Melo Neto

Comentários encerrados.

%d blogueiros gostam disto: