Carlos Drummond de Andrade

” É talvez o menino

suspenso na memória.

Duas velas acesas

no fundo do quarto.

E o rosto judaico

na estampa, talvez

É a carta escrita

com letras difíceis,

posta num correio

sem selo e censura.

A janela aberta

onde se debruçam

olhos caminhantes,

olhos que te pedem

e não sabem dar.”

Carlos Drummond de Andrade. A Rosa do Povo. Círculo do Livro. São Paulo, 1945

https://pensamentos.me/ VEM comigo!

Imagem : pinterest. 500px. IN LOVE

Santarém , Pá 21 de Maio de 2021

Publicado por VEM comigo!

Bacharela em direito, Pós graduada em Direito Penal e Processo Penal.

2 comentários em “Carlos Drummond de Andrade

Comentários encerrados.

%d blogueiros gostam disto: