Michel Foucault

” Fazer funcionar contra ela mesma a força que levou ao delito. Dividir o interesse, servir-se dele para tornar temível a pena. Que o castigo o castigo o irrite e o estimule mais do que o erro que o encorajara. Se o orgulho fez cometer um crime, que seja ferido, que se revolte com punição. A eficiência das penas infamantes é se apoiarem sobre sobre a vaidade que estava na raiz do crime. Os fanáticos se glorificam tanto de suas opiniões quanto dos suplícios que suportam por elas. Que se faça então funcionar contra o fanatismo a teimosia orgulhosa que o sustenta: ” Comprimi-lo pelo ridículo e pela vergonha; se humilharmos a orgulhosa vaidade dos fanáticos diante de uma grande multidão de espectadores, devemos esperar efeitos felizes dessa pena”. De nada serviria, ao contrário, impor- lhes dores físicas. “

Michel Foucault. Vigiar e punir: nascimento da prisão; tradução de Raquel Ramalhete. 42 edição. Petrópolis, RJ: Vozes, 2014

Marii Freire Pereira

https://Pensamentos.me/ VEM comigo!

Imagem: Pinterest. Librarie le Feu Follet

Santarém, Pá 17 de Abril de 2021

Publicado por VEM comigo!

Bacharela em direito, Pós graduada em Direito Penal e Processo Penal.

5 comentários em “Michel Foucault

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: