Conciliação

A cultura da Judicialização dos conflitos, vem aos poucos encontrando a solução para acordar interesses em milhões de processos no Brasil. Os juizados especiais tem um quadro caótico dessa realidade porque é uma situação “negativa” que mostra o quanto a nossa justiça é lenta para autores e réus.

Há inúmeras ações que englobam acontecimentos cotidianos dentro dessa realidade, vamos dizer assim, o que de certa forma, compromete toda uma a aceleração desse processo. Na verdade, há um problema que é causado pela lentidão. A gente sabe que quanto maior for o número de ações, mais esses acontecimentos esclerosam o andamento desses processos. Como dito, a lentidão é um problema seríssimo em relação a Justiça. Humanamente falando, não se consegue atender a todos com satisfação. Todavia, a conciliação trás um alívio não só para a Justiça, como para as pessoas, porque passa a atender de forma ágil a quem precisam de uma resposta rápida. Se você considerar por exemplo, nas agências reguladoras, como Procons, associações, sindicatos e outros, vai compreender a situação que revela a quantidade de processos no país. É um problema gigantesco, infelizmente.

É uma luta diária lidar com tantas causas. Quando o país vai bem na economia por exemplo, existem desafios de toda sorte. Mas, a quando o país vive uma crise como a atual, esses problemas se tornam ainda maior. Diz-se que o país entra numa negativização, devido entre outras coisas, o excesso de cobranças. Isso sem falar em inúmeras problemas. Mas, a conciliação vem como forma de amenizar toda uma insatisfação que atinge as partes envolvidas.

Pensando em trabalhar essa questão, a Justiça tenta incentivar a conciliação, como forma de resolver tantos conflitos. Quanto mais desafogar o Judiciário, melhor porque isso resulta em pessoas mais satisfeitas por ter suas causas atendidas de forma ágil. O tempo neste caso, é algo que conta, sem dúvida. É melhor sentar e resolver, porque isso conta para as partes do que deixar o problema se arrastar durante anos. Assim não, todos saem ganhando, inclusive a Justiça brasileira fica com menos cobranças.

Novo Código de Processo Civil, ele tenta trazer respostas que ajudam diminuir essa questão dos conflitos. Conciliar é a forma mais inteligente se ter a resposta que precisa no tempo real, porque para as empresas, essa questão sai mais barato. Veja, um processo sai muito mais caro, por exemplo. Isso sem falar no tempo, quando menor, melhor. As conciliações online, é a forma mais práticas [ainda] dessa realidade, porque estas, conseguem ser resolvidas em números maiores. Isso sem falar que acontecem em todo território nacional. Sem dúvida, essa é uma forma vantajosas, além de mostrar o caminho para tantos casos que lotam o Judiciário. Há muitos acordos, redução de custos, o próprio valor da ação também conta. Então, sem dúvida, esse é o caminho para tentar reverter esse quadro negativo do país em relação ao número de ações diárias.

As conciliações geram segurança para as partes, gera segurança para o país, agilidade e economia. É uma forma de ganhar tempo nessas demandas que por vezes levam períodos exorbitantes para serem atendidas. Assim não, ganham todos: autor, réu e empresa. Essa maneira de resolver conflitos para o Judiciário é muito significativa, porque no fundo não se briga por quem tem razão, mas direito, e se for possível entrar em acordo, melhor porque desta forma, todos ganham.

Marii Freire Pereira

https://pensamentos.me/ VEM comigo!

Imagem: Sbcoaching

Santarém, Pá 14 de Abril de 2021

Publicado por VEM comigo!

Bacharela em direito, Pós graduada em Direito Penal e Processo Penal.

3 comentários em “Conciliação

Comentários encerrados.

%d blogueiros gostam disto: