Florbela Espanca

São mortos os que nunca acreditaram

Que esta vida é somente uma passagem,

Um atalho sombrio, uma paisagem

Onde os nossos sentidos se poisaram.

São mortos os que nunca alevantaram

Dentre escombros a Torre de Menagem

Dos seus sonhos de orgulho e de coragem,

E os que não riram e os que não choraram.

Que Deus faça de mim, quando eu morrer,

Quando eu partir para o País da Luz,

A sombra calma dum entardecer,

Tombando, em doces pregas de mortalha,

Sobre o teu corpo heróico, posto em Cruz,

Na solidão dum campo de batalha!

Florbela Espanca. TEUS OLHOS VII. Vol 2. Livro de Soror saudade, Charneca em flor, Reliquae. L&PMCLASSICOSMODERNOS. Porto Alegre, 2018

Marii Freire Pereira

https://pensamentos.me/ VEM comigo!

Imagem: lisbonscape/ Avenida Dom Carlos. Instagram

Santarém, Pá 26 de fevereiro de 2021

Publicado por VEM comigo!

Bacharela em direito, Pós graduada em Direito Penal e Processo Penal.

3 comentários em “Florbela Espanca

Comentários encerrados.

%d blogueiros gostam disto: