Saudade

Como defini-la? Muitas vezes, somos tomados pelo sentimento de saudade por conta de pessoas especiais como, mãe, pai, irmão, ou um objeto de valor. A verdade é que, diante da sensação da perda, não temos como negociar com um sentimento, ao qual não temos controle. A saudade nos ensina a chora a seco. Por que chorar a seco? Porque é um choro interno, acompanhado de uma dor que sufoca a ponto de muitas vezes parecer insuportável. Eu acredito que a melhor definição de saudade seja exatamente essa referente a perda. Quando você perde algo de valor, de certa forma, torna-se uma pessoa submissa a ele, porque querendo ou não você vive o desconforto do inegociável, ou seja, o tempo. A memória permite você vasculhar todas as lembranças, mas ‘existe um porém’, não temos uma segunda oportunidade em viver essa experiência novamente. Você pode guardar isso no seu íntimo, e sempre que sentir vontade, recordar com respeito .

Há pessoas que confundem saudade com autoflagelação. Embora simbolicamente, isso possa ter alguma semelhança, por conta de que saudade ” fere e machuca ” no caso, a alma, não a carne, como na autoflagelação; se você observar, as duas têm definições bastantes distintas entre si. Ora, em relação a saudade, é comum falar em perda. Todos perdemos, mas algumas perdas são resultado de escolhas. Veja, não há como dizer que sinto saudade de algo ou de alguém, se me torno negligente em relação ao valor que ela tem na minha vida. Aqui, digo diante dessas duas situações, eu ainda posso negociar. Se escolho me afastar de uma pessoa para que ela sinta saudades, é uma decisão muito arriscada. Agora, se me afasto e digo : ” estou com saudade “, é difícil ela aceitar essa justificativa. Partido do princípio de que toda escolha, implica numa renúncia, a autoflagelação renuncia a carne. A sua renúncia, baseia-se em que? É isso que muitas pessoas precisam definir. Quando optamos por algo, perdemos outro. E a saudade te coloca diante de uma situação de desvantagem. Você já faz negócio perdendo. Diante dela, você tem o poder da escolha, simples assim.

A autoflagelação, ela tem uma característica própria, você procura se punir por culpa de algo. Só que para chegar até ele ( flagelo), você foi percorrendo cada degrau até a consumação de um ato. Quem não lembra da autoflagelação religiosa? Trazendo isso para os dias atuais, não é um absurdo? E aí, o peso da culpa faz com que você castigue a carne, o corpo, com o objetivo de purificar a alma. A saudade, pode vir acompanhada de remorso, claro – há situações e situações para você sentir saudade. Agora, culpa e remorso são a mesma coisa? Há valor igual entre ambos? Não. Então preste atenção em relação ao que você pretende justificar. Autoflagelação acontece por conta da culpa e insatisfação, já saudade, não.

Saudade é você querer voltar no tempo para poder viver as coisas que sim, de certa forma “viveu” e elas foram prazerosas a ponto de deixar o melhor na sua vida. Foi algo importante a sua saúde mental, emocional. Sao essas coisas que deixam lembranças em nossa consciência, como um gesto prazeroso.

Saudade e autoflagelação têm valores diferentes. Não podemos sentir saudade do que abrimos mão, nem nos punir por conta de insatisfação. A saudade, ela nos deixa um pouco órfãos, porque pelo simples gesto de ir […] Quem parte, deixa saudades.

Seja sempre uma boa lembrança na vida de alguém. Essa é a melhor saudade que podemos deixar.

Marii Freire Pereira

https://pensamentos.me/ VEM comigo!

Imagem: Pinterest. ELLE France. Gisele Bündchen

Santarém, Pá 8 de fevereiro de 2021

Publicado por VEM comigo!

Bacharela em direito, Pós graduada em Direito Penal e Processo Penal.

%d blogueiros gostam disto: