Contemplação

O tempo tem uma beleza estranha

Um sabor de intensidade

Uma poesia escrita nas entrelinhas

Delírio talvez

Mas delírio

Não se cria.

A podia sim

ela enche a alma de flagelos

Confissões

de um ‘ quero, não quero’

de um mistério

estreito na garganta.

Desperta paixões

A fúria dos sentimentos

Ah, o tempo

faz nos saborear o amor nas travessias

de sua imensidão

[…]

Exaustos…nos entregamos as vontades

As vozes dos desejos macios

Nos lençóis da memória.

Estranho e ausente

É mesmo o pensamento

Que atravessa os caminhos da imaginação

e faz com que o desconhecido

seja um gemido

Ilusório.

Marii Freire Pereira

https://pensamentos.me/ VEM comigo!

Imagem. Instagram/ New-photoitalia/ Venezia, Itália

Santarém, Pá 19 de janeiro de 2021

Publicado por VEM comigo!

Bacharela em direito, Pós- graduada em Direito Penal e Processo Penal.

%d blogueiros gostam disto: