Respeito

O respeito é algo fundamental nas relações. É ele que determina por exemplo, o limite do que se pode admitir ou não, na forma de confrontar ou mesmo, comunicar ao outro.

O respeito define, transforma, se solidariza com valores que eu reconheço no meu tratar, na minha desenvoltura com as pessoas que convivo, que compartilho de pensamentos, realidade e tenho uma relação de afeto. É esse detalhe que torna certa a harmonia entre a minha vontade e a manifestação alheia. O não ‘ultrapassar limites’, faz com que eu me sinta protegida e seja, capaz de respeito o limite do outro.

O sentimento de respeito, faz com que sejamos capazes de criar uma relação solidária entre nós mesmos, pessoas com valores diferentes, mas, que são capazes de manter o limite, inclusive nos momentos de necessidade. O respeito não só quando eu concordo, mas quando existe divergências no mesmo espaço. Talvez, o grande desafio do ato de ter que respeitar, seja reconhecer a necessidade da outra pessoa, antes deferir o seu direito. Quer compreender melhor isso? Imagine uma relação com aquele que lhe serve. É, estou falando dos seus empregados. Pessoas que você sabe que jamais poderão alterar o tom da voz, porque trata-se de uma relação subalterna, ou seja, a estrutura da relação é sempre de desvantagem para aquele que lhe serve. Então, isso mostrar que tratar bem o outro, mantendo uma relação de respeito, é um modo de conviver melhor, mesmo quando essas pessoas são os meus empregados. Eu sei, admito: ” Eu sou uma boa patroa”, mas considere, nem todas foram. As empregadas podem falar melhor sobre isto. Todavia, o que é importante aqui , não é falar sobre as empregadas, mas na construção dessa relação que não me faz olhar para elas, como pessoas menores do que eu.

É através de condutas corretas que você observa que há uma relação de reciprocidade, e que isso, inclusive nos permite compreender e considerar o posicionamento de uma pessoa, se ela é boa ou não, integra, ou alguém que foge de suas qualificações […] . Não estou dizendo aqui, que dentro de relações, não há problemas, há! Mas, é mais fácil identificar, manter o diálogo, sem levar ao extremismo. O respeito não acontece de qualquer maneira. É possível indentificá-lo pela prevalência do conhecimento. Quando mais conheço, mais respeito.

O fato que impera em relação ao respeito é que o mesmo, é medido pela régua da minha “consciência”. Até no ato de falar, eu procuro ter cuidado com as palavras. É bonito uma relação, onde mesmo duas pessoas não se falando, ou seja, não mantendo o diálogo, você nota que elas não ultrapassam determinados limites. Isso é consciência. A minha vontade não é soberana. Então, eu consigo me reeducar, na verdade, me sujeitar, acredito que a palavra é essa a necessidade do outro, como forma de não cometer excessos. Tem uma frase que no momento, eu não sei de quem é a autoria, mas ela diz o seguinte:

” Respeito é você conseguir tocar no mundo do outro com carinho”.

Eu acho que a mensagem dela é tremenda. Pois, é uma frase que nos permite observar que há uma certa delicadeza. Mas, existe aí, uma supremacia absoluta que dar-se pelo terreno da vontade. ” Eu escolho respeitar”. Isso é bonito! porque nos permite reconhecer a ética no tratar para com o outro.

O respeito é até aonde vai o meu limite. Necessariamente, eu sei o ponto que não devo ultrapassar. O que impede, o que proíbe então? É a minha consciência. Eu respeito porque tive país que me ensinaram o valor de se respeitar determinados limites. Com isso, se observar que o respeito é um valor que trago de berço. Podemos até ser polidos ao longo da vida. Porém, é no alicerce, no início da criação, digo, dos nossos primeiros anos que o adquirimos. O respeito tem uma forte ligação com o caráter de uma pessoa. Prova maior é a forma de como se trata pai, mãe, sobrinhos, filhos, etc. Respeito é o que nos obriga tratar o outro com igualdade. Esse um ‘dos’ fatores que indentificam a nossa personalidade.

Tratar bem o outro, é um cuidado necessário.

Marii Freire Pereira

https://pensamentos.me/ VEM comigo!

Imagem: Pinterest. tersessenta.tumblr.com

Santarém, Pá 29 de dezembro de 2020

Publicado por VEM comigo!

Bacharela em direito, Pós graduada em Direito Penal e Processo Penal.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: