Viajar defronte de si mesmo

As histórias mais incríveis que se vive na vida, são aquelas que você viaja sem sair do lugar. Parece estranho falar isso, mas quando menos se espera, as idéias começam a fazer uma espécie de rascunho de todos os lugares, pessoas, perfumes, situações, realidades de coisas, tudo o que possas imaginar. E coloca tudo ali, intimamente pertinho de você. Algumas nos agitam, outras nos fazem ficar calado só degustando aquela sensação prazerosa. São as chamadas distrações mentais, que fazem com que você sinta os sintomas, vagos, porém, supostamente reais de cada experiência.

É como se você se sentasse numa cadeira na sua sala, pegasse um avião, um barco ou qualquer outro meio de transporte e chegasse aquele destino ou mais, que fosse ao encontro daquela pessoa que você deseja estar junto. São gatilhos da memória que disparam causando essas sensações de prazer, de inspiração. E calado, você ” viaja” nesse embalo extraordinariamente belo. Fértil, mas não deixa de ser habitada por belezas.

A mente humana, ela acaba sendo muito rica em recursos na verdade, eu falo que servem para polir as pessoas, para torná-las digamos mais ” leves”. Você observa que são idéias que servem como uma espécie de regalo, porque nascem a partir das nossas camadas mais íntimas e alarga essa sensação de prazer, replindo portanto, o tédio.

Serenos, nos deixamos ser inundados por bons sentimentos. É uma ‘camaradagem’ da vida em relação a gente. De repente, ela permite pensar amorosamente nas coisas, criando uma certa afeição por elas. Claro, tem quem pense e se fruste após isso. Mas, tem também aqueles que guardam na memória essas experiências como algo bom. A verdade é que o ser humano não é composto só por aquilo que é capaz de concretizar, na verdade, ele é feito também por uma matéria delicada, fresca e esperançosa que reveste os sonhos. Tudo acontece assim, primeiro, os tecemos intimamente. Em seguida, se tivermos capacidade e coragem, realizamos o que se idealiza, deseja é admira. A colocação correta neste caso é a de que ‘ nos permitimos aos poucos ‘. Então, se reproduzir na memória parte das experiências que desejamos para nós.

Por curiosidade, você já respondeu a vida com um sorriso hoje? Regresse as suas lembranças, permita-se a um certo doce particular […]. Esse ‘doce’ é o que aprimora a vida, portanto, solte a imaginação! Pense em coisas boas que já lhe aconteceram . Aproveite para planejar outras. A imaginação reproduz em palavras, gestos e o sabor daquilo que imaginamos.

Marii Freire Pereira

https://pensamentos.me/ VEM comigo!

Imagem: Pinterest. Murals Wallpaper

Santarém, Pá 14 de setembro de 2020

Publicado por VEM comigo!

Bacharela em direito, Pós graduada em Direito Penal e Processo Penal.

2 comentários em “Viajar defronte de si mesmo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: