Razão e emoção

Olhando essa imagem, você sabe definir o que é capaz de trazer de fato, o equilíbrio necessário entre razão e emoção? Será que se nos comportamos de maneira autêntica, isso nos ajudar enxergar os equívocos que por vezes causam desequilíbrio nas relações? Vamos lá, vamos entender melhor isso?

Quando vivemos uma paixão por exemplo, as nossas ações costumam ser desmedidas. Isso porque se costuma agir mais pela emoção do que pela razão. Geralmente, o indivíduo apaixonado é um ser confuso. Não é que ele tenha deixado a razão de lado, nada disso. Pelo contrário, as preocupações são muitas e na maioria exageradas. Todavia, não é para esse detalhe que chamo atenção, é para a questão da percepção, falo a respeito de fatos que abalam o emocional e causa um certo o desequilíbrio, devido a nossa incapacidade de dosar o valor de cada situação.

Encontrar o ponto de equilíbrio no amor ou qualquer outra forma de relação, nem sempre é fácil, mas possível quando se deixa de ter posturas radicais diante daquilo que considerarmos importante. Claro, nem tudo devemos abrir mão, mas muitas coisas podemos organizar melhor e viver bem, desde que se queira. Agora, quando não mudamos de opinião, geralmente, o desgaste de qualquer relação chega.

O que desgasta muito as relações é o excesso de exigência, ou aquilo que é justamente o contrário disso, que são as ausências. Às vezes, comportamentos onde você observa que há um determinado grau de ausência, também deforma o lado bom dessas relações. O ser humano não quer o superficial, ele não quer o raso. Em geral, ele quer o profundo, o prazer genuíno. Talvez, por isso ele costuma correr o risco de passar por desiquilibrado, o ‘ louco’ da história muitas vezes. Dependendo da situação, é comum observar pessoas que chegam ao limite de uma relação só porque gostariam de fazer com que, aquela história tivesse um ‘final feliz’.

Quem não gostaria de viver uma história que deu certo? Todos nós. Acontece que, o sucesso de nossas decisões, ele sempre terá um resultado comprometido com o resultado da outra parte. Se o outro lado não usa dos mesmos princípios e valores que os meus, há uma ruptura de pensamento, de ação e uma série de coisas que passam a ser dilaceradas dentro dessa relação.

É importante ressaltar que, uma vez constatado que as partes têm pesos e valores diferentes, isso gera conflitos. E aqui afirmo, não só o conflito que abalam as estruturas das relações. Mas, isso atinge o valor que analiso na minha régua. Quando não estou bem, eu não tenho capacidade para decidir, porque se assim fizer, estarei igualmente a imagem, ou seja, no centro da situação, porém, em desequilíbrio.

Para encontrar o equilíbrio, é preciso usar mais o ” meio- termo” em tudo para saber dosar o que é verdadeiro e superficial. O que é importante e aquilo que não é.

A medida que se procura ter posições moderadas, deixa-se essa coisa do radicalismo de lado, de achar que ” essa ou aquela” situação tem um valor acima do que considero. Só que para cada um enxergar essa realidade, é preciso fazer escolhas nem sempre são fáceis. Pois, algumas dela você terá que abrir mão em relação as outras. O equilíbrio que se necessita vem justamente do fruto dessas escolhas. O importante é saber o que é bom para ambas as partes e procurar fazer das posturas, movimentos flexíveis. Nada de extremismo. Agindo assim, eu e você conseguiremos mudar as nossas próprias convicções, corrigir erros e procurar melhorar sempre como pessoas.

Marii Freire Pereira

https://pensamentos.me/ VEM comigo!

Imagem: Pinterest. Carlos Augusto Wallau de Jesus

Santarém, Pá 3 de dezembro de 2020

Publicado por VEM comigo!

Bacharela em direito, Pós graduada em Direito Penal e Processo Penal.

2 comentários em “Razão e emoção

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: