Gilberto de Mendonça Telles

No meio das tabas há menos verdores,

não há gentes brabas nem campos de flores.

No meio das tabas cercadas de insetos,

Pensando nas babas dos analfabetos,

vou chamando as tribos dos sertões gerais,

passando recibos nos vãos de Goiás.

Venham os xerentes, craôs e crixás,

bororos doentes e xicriabás.

E os apinajés, os carajás roídos,

e os tapirapés e os inás perdidos.

[…]

Gilberto de Mendonça Telles. Aldeia global. ( Os melhores poemas de Gilberto Telles. 3 ed. Seleção de Luís Busato. São Paulo: Global, 2001. p. 91)

Literatura brasileira: William Cereja e Thereza Cochar. 5 ed.reform. Atual. São Paulo, 2013

Marii Freire Pereira

https://pensamentos.me/ VEM comigo!

Imagem (Arquivo pessoal)

Santarém, Pá 1 de dezembro de 2020

Publicado por VEM comigo!

Bacharela em direito, Pós graduada em Direito Penal e Processo Penal.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: