Livros

Os livros são considerados como verdadeiros símbolos da liberdade, neste caso, eu diria ‘ liberdade poética, porque a força contida em cada página faz com que essa liberdade seja íntima, ousada, corresponda a valor total daquilo que damos as coisas.

Uma obra literária é sempre uma forma de revolução porque a poesia por exemplo, ela tem uma coisa que eu acho fantástica que é a maneira de falar conosco, ou seja, existe a comunicação através da sensibilidade. É por conta disso que somos tocados, e o mais significativo, a poesia não nos separa do real, mas salva-nos dele. Eu acredito que ela estimula pensamentos saudáveis, bons como queira, porque sem eles, nós chegaríamos a exaustão, ou não sei, numa linguagem mais clara, deixaríamos de encontrar beleza na simplicidade. E a poesia acaba tendo esse papel fundamental que o de renovar as nossas esperanças.

A medida que você pega um livro, seja ele de qualquer autor e começa folhear, é como se diante de si, estivesse parte do ‘remédio que cura as feridas do mundo’. Pois, aquelas informações causam uma impressão tão forte no seu cérebro, um impulso, que em poucos instantes, é como um remédio muito forte, começasse fazer efeito, e você vai relaxando, “encontrando beleza até na miséria..”

É comum as pessoas estarem agitadas no dia a dia, viverem ansiosas e de repente, vem aquela inquietação toda, e no meio daquela angústia toda de ” ir e vir”, quase furando o chão da sala, a pessoa pega um livro, vai lendo e, o cérebro começa buscar o que precisa, ou seja, informação útil, Ouve uma comunicação ali! A pessoa simplesmente, se deixa acalmar com os efeitos da leitura . Às vezes nem é uma poesia, pode ser outras formas de leitura, mas que têm o mesmo efeito que é acalmar as nossas inquietações.

Os livros são parceiros às vezes, até de uma vida toda, diria. Eles, tem uma forma inteligente de converter as nossas interrogações em respostas.

” Os livros têm confissões admiráveis dentro de cada página. Às vezes um verso pode despertar paixão”. Outros tira-nos a cegueira que temos a respeito do mundo.

Como disse, a leitura é sempre uma forma de revolução. Essa revolução pode ser sobre o amor, vida, mundo ou qualquer outra forma de dúvida que você tenha. Um livro nunca terá uma resposta em branco, a não ser que você o veja fechado e assim o deixe.

Marii Freire Pereira

https://pensamentos.me/ VEM comigo!

Imagem: Pinterest. the paris apartment

Santarém, Pá 24 de novembro de 2020

Publicado por VEM comigo!

Bacharela em direito, Pós graduada em Direito Penal e Processo Penal.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: