Regalo

O maior regalo da vida é você estar bem consigo mesma, é ter paz necessária quando pousa os olhos sobre as boas lembranças.

É saber que, apesar da vida ser tão breve, mesmo convivendo com os estragos, nós escolhemos não nos importamos tanto com as ilusões defuntas…

Viver é essa coisa bonita, gostosa diria até, mas é preciso se importar menos com orgulhos vãos…com brigas, ” barulhos desnecessários “. Às vezes se crucificar por coisas que no final, nem nossas são, a não ser ‘ vultos de nossos desejos. Soluçar, virar farrapo, eu te pergunto por que e pra quê? O que você vai ganhar em transformar a sua vida numa bagunça dessa? Fuja disso. Quer aproveitar bem os seus dias? Seja uma pessoa estonteante, vibrante, extraordinárias audaciosa em querer o que o dinheiro não compra.

[…]

É natural que as pessoas céticas podem até num momento de descontrole dizer ” bobagem “, é uma bobagem pensar na vida com um “olhar ingênuo “, como ela descreve. Ora, pensar dessa forma, não é deixar de acreditar na barbárie que existe aí fora. Evidente que, ela nos triturar. Mas o ser humano, tem que buscar razões bem maiores do que aquilo que há de ‘feio no mundo’ para viver. E nesse caso, eu diria que nem se trata de sermos pessoas perfeccionistas, aliás não gosto desse termo, embora muita gente tenha uma certa fixação, um determinado exagero quanto a ele. Eu falo de sermos mais humanos mesmo, dentro daquilo que nos falta, ou seja, a nossa incompletude. Somos pessoas incompletas, por isso corremos atrás daquilo que tenha, ou agregue algum valor em nossa vida. Correto! Eu acredito que precisamos nos aprimorar, só não devemos é cometer exageros como citei lá cima ” …um vulto que se esvai…” a cada vez que os seus olhos tocam um no outro .

Calma!…no final, o que nos resta é muito pouco. Os regalos da vida, não são apagados feitos ‘cinzas que sobrou depois de tudo ser queimado…’, endendes? Murmurar não resolve, a única coisa que de fato, digamos assim ‘torna-se precioso’ é o silêncio. O que pulsa nele, é algo que não pode ser desfeito. O resto não. O resto fica na estrada é como o que um dia foi brasa e dentro de poucos segundos, vira cinza, e… se apaga! Não é mesmo? Viver é um desafio, sem dúvida. Agora, o prazer que queremos ter enquanto aqui estamos é incomensurável. Portanto, saiba distinguir o que tem valor e o que não.

O que importa no final de tudo, é a sua calma serena, a recordação das coisas boas, essas que ficam guardadas dentro de nós, e que faz sentir o coração arder…quando palpita…

Esse é o maior regalo da vida, porque ainda que, já cansados muitas vezes, por conta de uma vida toda, sabemos o que vale a pena recordar…devagarinho…

Marii Freire Pereira

https://pensamentos.me/ VEM comigo!

Imagem Autoral.

Santarém, Pá 23 de novembro de 2020

Publicado por VEM comigo!

Bacharela em direito, Pós graduada em Direito Penal e Processo Penal.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: