O prazer de estender-se em cada verso

O prazer de estender-se em cada verso

Mergulhar o dorso

a raiz da vida

a alma

Ficar inerte por horas entre as palavras

Amadurecendo

Pensando nos atos

Com voz baixinha

Como quem faz súplica divina.

Não me julgar feito louca

Mas acaricio as palavras

Deixo todas à carícia

Do que me escapa de minhas paixões

Insistir.

Tudo o que foi

Tudo o que resta

Tudo o que palpita secreto

Tudo o que não zanga, trava ou causa desgosto

Transcende a realidade

Rompe o pouco

Encontra as condições necessárias para prosseguir

No passo caprichoso da vida.

O prazer de estender-se em cada verso

Faz-me

Maduramente pensativa

Digamos, vizinha do que me comove

Do que inflama e tem pressa.

Mas, também ter uma conexão íntimo

com o mundo de sentimentos, um elo de afeição pelas minhas descobertas.

Talvez, a maior delas, o alvéolo de felicidade.

A vida é essa coisa gostosa que inventamos pra viver.

Marii Freire Pereira

https://pensamentos.me/ VEM comigo!

Imagem: arquivo pessoal

Santarém, Pá 21 de outubro de 2020

Publicado por VEM comigo!

Bacharel em direito, cursando Pós-graduação em Direito Penal e Processo Penal.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: