Tinder

O Tinder é um aplicativo criado com o intuito de aproximar pessoas que visam o mesmo interesse, ou seja, o encontro, a paquera, ” os fragmentos de felicidade clandestina” da vida, vamos dizer assim. Uma espécie de felicidade proporcionada principalmente, por conta do anonimato que permite esse encontro de pessoas para trocar idéias, além de fantasias bem-sucedidas.

A procura por esse aplicativo é tanta que o Brasil é considerado o terceiro país com números de usuários. Estes, na sua maioria comprometidos, mas que pela facilidade do prazer fácil e sem compromisso, arriscam -se em busca de aventura amorosas.

O amor em Banda Larga

Como o Tinder é um aplicativo criado para facilitar a arte da paquera, estaríamos nós, a depender dele para alcançar a felicidade plena ou quem sabe até encontrar um amor verdadeiro? A resposta é não. Quanto a isso, precisamos nos aprimorar nos velhos hábitos.

Todavia, homens e mulheres compromete-se em ir juntos nessa viagem em busca do prazer, da disponibilidade do parceiro ou parceira para elevar a autoestima. Como dito anteriormente, o anonimato permite que de repente, um homem com baixa estimativa, crie um perfil falso, mostrando justamente o que ele quer esconder que é a imagem negativa que tem dele mesmo, através dessa possibilidade de não poder ser visto como é de verdade. Então, ele usa essa facilidade, vamos dizer assim, que qualquer um pode ter através de um perfil falso para conquistar. O homem pode ser o ” super-cara”, que talvez, também acabe encontrando aquela mulher insatisfeita com a vida. Mas, que ali, se sente valorizada. É o que se chama de relações liquidas ( Bauman), porque não tem alicerce que sirva para fortalecer esse modelo de relacionamento que é passageiro.

” Pessoas infelizes com o que têm, nunca serão capazes de administrar um relacionamento saudável. Vivem um relacionamento ” meia -boca”, e passam sempre para o próximo. “

É comum inclusive, duas pessoas ficarem juntas um determinado período enquanto estão envolvidos pela força do desejo, mas que num segundo momento, aquilo tudo pode se desfazer, e a pessoa, vai logo em seguida, buscar outra relação para preencher o vazio que ficou. E por que, na verdade, isso acontece? Porque não têm maturidade para resolver os problemas e por isso, passam a vida inteira ” pulando ” de relação em relação sem nunca se sentirem satisfeitas. Quer dizer, os elementos primordiais de uma relação duradoura não tem. Pode, sim neste caso, existir a vontade, o desejo a dose de ousadia, porém, essas relações acabam por não vingar porque não tem profundidade.

Amar é uma das principais atividades humanas, mesmo que as pessoas finjam. E nesse caso, elas fingem mesmo, mas só pela emoção passageira. É uma relação fugaz, onde embora, se mire no amor, na verdade, acaba-se conhecendo o gosto aprofundado da desilusão, pelo fato, de não ter compromisso. Não tem aquela coisa de dizer, ‘ não tá bom? O que precisamos fazer para melhorar?”, Não existe o compromisso do cuidado. No caso, é um modelo de relação voltado ao aventurar-se, somente isso e nada além

[…]

Amor, que é essa coisa gostosa de gente madura é outra situação. Quem quer ser amado, vai querer sentir-se protegido, seguro. É a instabilidade na relação que conta. Amor antes de mais nada é isso, uma troca com garantias, e com a certeza de que vai ter alguém do lado quando precisar. Que vai haver confiança, espontaneidade, todas as coisas proporcionais ao amor, ao que lhe é próprio. E não algo que só serve para no fundo revelar autoengano.

Marii Freire Pereira

https://pensamentos.me/ VEM comigo!

Imagem: Pinterest. Tinder. google/ tecnoblog.net/ 298828

Santarém, Pá 17 de outubro de 2020

” O amor não é sorte. O amor depende do quanto se cuidar para que ele nos pertença.”

Se você tem o costume de viver relações passageiras, essa coisa da aproximação online, pode ser boa. Ela pode permitir muita coisa interessante, porém, promover não.

Em tempos de tecnologia avançada, tem uma coisa nossa que não consegue acompanhar essa velocidade, é que a questão dos sentimentos. Você pode analisar que ninguém gosta de outra pessoa “da noite para o dia”. Não é um decote mais ousado, uma cantada atrevida ou coisas do tipo.

Os ingredientes que ainda continuam tendo prioridade em nossas vidas é o sentimento verdadeiro, o amor, o carinho e a compreensão. O gostar é uma verdadeira conquista, porque você não chega de cara com uma pessoa é assim como um computador pode fazer uma leitura, tipo ” gostei de você “. Essas coisas são demoradas, porque faz parte de todo um processo e suas descobertas. Claro que não só o Tinder, mas as outras redes sociais não ofereçam essa facilidade. É importante destacar que eles também têm o lado positivo. Mas, quando bem usado. Se você busca inspiração para o amor e procura esses caminhos, talvez, isso não traga a resposta que você precisa. Ora, imagine, a fácilidade que você tem de ligar, pedir uma comida ou comprar qualquer objeto pela internet tem o seu valor. Mas, comparar amor e companheirismo definitivamente, esqueça, porque na maioria das vezes, você só irá encontrar gente frustada querendo que alguém resolva o problema dela.

Publicado por VEM comigo!

Bacharel em direito, cursando Pós-graduação em Direito Penal e Processo Penal.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: