Círio de Nazaré

Todos anos no mês de outubro, ocorre no Pará a maior festa católica do povo Paraense, o Círio de Nazaré.

Esse evento reúne pessoas de todos lugares. São os devotos da festa Mariana que deixa essa programação com um colorido especial.

Esse ano, por conta da pandemia do Coronavirus, não houve procissão. Todavia, ocorreu uma série de programações online, onde as pessoas conseguiram acompanhar com curiosidade os momentos mais importantes desse acontecimento histórico paraense.

Segundo o (Dieese-Pá), Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos, todos os anos, o Círio de Nazaré reúne uma multidão de pessoas que na sua maioria participa para pagar promessa. Algo por volta de 7.500 pessoas ou mais. Isso é somente uma base, porque os fieis são pessoas de todas as idades, vindas de vários cantos do país.

A curadora do Memorial de Nazaré, Rosa Arraes, diz que a festa começou no século XIX. A princípio, era uma programação simples, mas que, ao longo dos anos, ela foi ganhando a simpatia do Paraense.

Tradicionalmente, há diferentes programações que marca esse evento, são missas, exposição de imagens e outras programações que também são transmitidas pela TV e internet.

Hoje, o Círio de Nazaré, começou sem a presença de pessoas nas ruas de Belém do Pará. Mas todos anos é comum registrar imagens como essa

São pessoas simples, que participam genuinamente desse momento de fé

Essa quantidade enorme de pessoas unidas ” esmagando”, umas as outras, pode-se assim dizer, na verdade, elas estão segurando a Corda do Círio. Ela faz parte da programação do Círio desde 1885. É um ícone dessa programação. As pessoas seguram nela, como um gesto de fé e devoção a Nossa Senhora de Nazaré para com isso, pagar as suas bênçãos, as promessas.

A corda é um artefato produzida de sisal e tem cerca de 800 metros. Parte dela é da berlinda e parte, é dos fiés. A corda passou fazer a parte dessa programação como um dos itens importantes do Círio após uma enchente que houve da Baía de Guajará que alagou uma área próximo ao Ver-o – Peso e esse fato, teria comprometido na época o momento em que havia a procissão passando em meio ao povo, juntamente com a berlinda. Esta, teria ficado atolada. Nesse período, a procissão ainda ocorria de forma simples, puxada com o auxílio de animais, estes, por não conseguir retirar a berlinda, melhor, não tiveram força o suficiente puxá-la, precisaram de ajuda ou seja, esses animais foram desatrelado, e alguém cedeu-lhe uma corda aquelas pessoas que estavam ali reunidas. Prontamente, elas pegaram essa corda e começaram puxando bem devagar até que conseguiram retirar a berlinda daquela situação. A partir disso, a Corda passou então, ser um dos símbolos do Círio.

As pessoas que seguram a Corda, elas tentam guardar um pedaço desse objeto, como o reconhecimento de todo sacrifício de estar no naquele lugar e a dificuldade que é tocar na corda. É um ato que mais do que todo o sofrimento que ele representa, que é estar no meio daquelas pessoas, muitas vezes, sendo machucada, não por perversidade de alguém, é porque é difícil mesmo, devido a quantidade de gente, que esse ” pedaço de corda”, tem um valor sentimental para os promesseiros.

Os pagadores de promessas também não ficam só na corda, até porque seria impossível tanta gente disputar mesmo lugar. Muitos surgem dessa maneiravqueestamos vendo, com casas, barcos, e vários objetos na cabeça, como forma de agradecer a Nossa Senhora pela graça alcançada.

” Os anjinhos “, são crianças que geralmente, pagam promessas feitas pelos pais. Eles agradecem a cura de alguma doença. Como retribuição,pais vestem seus filhos e filhas como se ‘anjo fossem’ para agradecer o milagre.

As Fitas Coloridas , elas têm uma representação simbólica. Quem vai a essa festa Mariana, tem que levar uma fitinha colorida que pode ser usada no braço, que é mais comum ou como acessórios de bolsa. Todo Paraense que se preza, tem que levar um objeto que lhe convém.

A realização do Círio é feita pela Arquidiocese de Belém, governo do Estado, prefeitura e apoiadores.

Marii Freire Pereira

https://pensamentos.me/ VEM comigo!

Imagem: Oliberal.com. Portal Roma News. G1.globo.com. redepara.com.br.alamy. com/belm-pa-fitas. Facebook.

Santarém, Pá 11 de outubro de 2020

Publicado por VEM comigo!

Bacharel em direito, cursando Pós-graduação em Direito Penal e Processo Penal.

4 comentários em “Círio de Nazaré

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: