Pablo Neruda

[…]

ele tiempo se acumula

y cada hora

se disuelve en silencio,

se desmenuza y cae

al ácido de todos los vestígios,

el agua negra

de la noche inversa.”

Pablo Neruda. [ HOJE QUANTAS HORAS…]

Pablo Neruda, Últimos poemas. Edição bilíngue. L& PMCLASSICOSMODERNOS. Luiz de Miranda. Porto Alegre, 2018

Marii Freire Pereira

https://pensamentos.me/ VEM comigo!

Imagem: Pinterest. look around!

Santarém, Pá 6 de outubro de 2020

Publicado por VEM comigo!

Bacharel em direito, cursando Pós-graduação em Direito Penal e Processo Penal.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: