Florbela Espanca

Caem as folhas mortas sobre o lago;

Na penumbra outonal, não sei quem tece

As rendas do silêncio…Olha, anoitece!

Brumas longínquas do País do Vago…

Veludos…a ondear… Mistério mago…

Encantamento…A hora que não esquece,

A luz que a pouco e pouco desfalece,

Que lança em mim a bênção dum afago…

Outono dos crepúsculo dourados,

De purpuras, damascos e bocados!

Vestes a terra inteira de esplendor!

Outono dasvtardinhas silenciosas,

Das magnificas noites voluptuosas

Em que eu soluço a delirar de amor…

Florbela Espanca. Outonal. Florbela Espanca, Livro de Soror saudade, Charneca em flor, Reliquiae. L& PM POCKET. Porto Alegre, 2018

Marii Freire Pereira

https://pensamentos.me/ VEM comigo!

Imagem: Pinterest. Tante Truus Kan Alles

Santarém, Pá 1 de outubro de 2020

Publicado por VEM comigo!

Bacharel em direito, cursando Pós-graduação em Direito Penal e Processo Penal.

2 comentários em “Florbela Espanca

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: