Flora Figueiredo

Tristezas podem ficar caladas

É só não puxar por elas

Enquanto dormem,

abastecemos a barca de sonhos,

aquietemos o rio das indagações

Quando a tristeza acordar pálida do pó de seus porões

é nossa vez de descansar

O ponteiro do desencontro torna possível navegar

Flora Figueiredo. “Chão de vento”. São Paulo: Gerações Editorial, 2006

http://www.elfikurten.com.br

Marii Freire Pereira

https://pensamentos.me/ VEM comigo!

Imagem: Pinterest. Scoop.it

Santarém, Pá 13 de setembro de 2020

Publicado por VEM comigo!

Bacharel em direito, cursando Pós-graduação em Direito Penal e Processo Penal.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: