Eu escrevo por que sou capaz

Desde que eu comecei o ” VEM comigo!”, o maior êxito que obtive foi o reconhecimento da minha própria capacidade em conseguir externar o que penso, ou seja, escrever. Foi criar caminhos para compor histórias que, ainda não existiam. Foi conseguir transmitir a minha opinião acerca de muita coisa. E longe do que se pensa, o blog ” VEM comigo!”, não é uma extensão da minha vida pessoal. Embora tenha muito de mim nele. Quem escreve, não constrói histórias baseadas nas suas próprias contradições e, sim em fatos, acontecimentos de modo geral. A referência maior é sempre daquilo que recebemos. É aí a nossa maneira de refletir ajuda na composição dessas histórias.

Eu sempre fui uma pessoa muito verdadeira, humilde, o mais importante: consciente. Nunca fui de ter muitos amigos, mas soube ser amiga de quem sempre ‘de alguma forma’ me pediu ajuda. Eu posso dizer sem sobra de dúvida que os maiores amigos que conheci são os livros. E dentro dessa condição, tenho certeza que essa amizade só vai melhorar, porque o intuito maior nisso tudo, é sempre alcançar um degrau a mais. E aqui, já não falo só por mim, mas para cada um de vocês. Procurem melhorar como pessoas, tenham essa consciência de que sempre é possível…fazer um pouquinho mais por você mesmo.

Nós seres humanos, temos o dever de fazer, de tentar nos aprimorarmos como pessoas, cada vez mais. A idéia principal que define muito os nossos passos, os caminhos que escolhemos, vem do desejo de querer alcançar o bem-estar pessoal, de ser importante [ antes], de qualquer coisa ou passoa, para nós mesmos. Depois sim, os outros. Todo significado, toda conquista, do valor que se agrega na vida, só tem serventia, se a primeira pessoa beneficiada for você.

Na vida, passamos por muitos abismos, sofrimentos, dificuldades de todas as espécies. Mas, a única coisa que nos faz superar tudo isso, é a forma de como nos posicionamos, a minha e a sua maneira de pensar, diz muito sobre quem somos, e os valores que temos. Os nossos maiores monstros, podem ficar pequenos, dependendo da maneira de como os enxergamos.

Eu sou formada em direito, na verdade sou bacharel. Tenho uma paixão enorme pela área. Enquanto estudei, tive a oportunidade de aprender muita coisa, e aprendi porque me dediquei o máximo que foi possível. Tive condições de conhecer muitas realidades, participei de muitos eventos. Tanto que na hora de prestar conta do meu compromisso com a Faculdade, uma pessoa que fazia parte [ faz parte], da coordenação disse : ” se todos os alunos fossem como você, Marii”. E no fundo eu sei o porquê de ter ouvido aquilo, foi por ter ‘me dedicado’ de verdade. Acredito que a nossa consciência é quem primeiro nos parabeniza pelas nossas conquistas. Ali, estava a minha ” uma” de muitas. Mas, ainda não me dediquei ao direito como gostaria, é um sonho a repousar. Uma hora tiro ele da gaveta. Inspiração não me falta, um “capítulo por vez”, nesse momento tenho outros planos. Melhor, tenho escrito outra história.

[…]

O direto sempre foi algo que me causou inquietação, eu queria escrever. Eu precisava externar o que eu pensava. Quando eu participava de palestras que abordava a temática ligada a violência voltada à mulher, eu sabia que ‘estava casa’. Era o assunto que tinha o formato do qual eu precisava para trabalhar (…) eram questionados profundos que eu me fazia acerca dessa violência, e quando falo a palavra ” violência”, refiro-me a uma ação voltada a todas as espécies. Mas, qual é a relação entre o direito e o blog? O blog é uma oportunidade que eu tenho de trazer algum tipo de consciência para as mulheres, os casais em si, Claro – para quem ler o meu trabalho. Evidente que não tenho em mãos um processo, não trabalho uma única causa. Melhor, não advogo para alguém em particular. Nem posso! Mas, posso escrever, e levar ajuda a quem de alguma forma, se sinta tocado com o que escrevo.

O intuito do blog é trazer consciência para as mulheres no sentido de ter amor próprio. Os “textos de amor” que escrevo é para que vocês possam compreender melhor o que é amor, e aquilo que jamais seria. E ao contrário do que muita gente pensa, o blog não é uma extensão da minha vida pessoal. Eu não estou ” vendendo”, as minhas experiências para ninguém. Se fosse para escrever um diário, eu faria isso em off. Tudo que compartilho com vocês, nada mais é do que experiência de histórias, relatos, leitura, muita leitura para que eu consiga escrever algo importante para todos os que por aqui passam.

O “VEM comigo!”, trabalha uma variedade de temas. Muitos associados a autores renomados. Quem mais trabalhou com tanta perfeição as contradições humana? Machado de Assis. Imagine, quanta coisa ele denunciou com a sua forma de escrever? Há quem leio o seu trabalho mas não veja a coisa por esse lado. Além disso, tem literatura. Grandes nomes, escritores brasileiros, portugueses, estrangeiros. Musicas!..eu quero um trabalho interessante, então…procuro fazer algo inovador. Quem visita esse espaço sabe o quanto ele é agradável. Eu não trabalho um único tema . Nele pode-se encontrar textos que falam sobre direito, relacionamentos, autoajuda, frases. Há tanta coisa boa que você vai gostar de se encontrar por aqui!..

Eu sempre gosto de falar uma coisa no final do que escrevo: ” Nada vem de graça “. Se você quiser algo na vida, terá que fazer um esforço para conquistar. Eu sei o quanto me dedico para construção desse blog. São horas de dedicação, não se trata só de inspiração. Ao contrário, existe uma rotina pra isso. Geralmente, começa cedo, e é justamente, quando quando você coloca a bunda numa cadeira e ficar com ela doendo devido a mesma posição durante várias horas no dia. Eu costumo dizer que são as minhas ‘horas silenciosas’, é nelas que consigo escrever.

Vou deixar aqui uma frase que talvez, lhe sirva de inspiração:

” podemos fazer o melhor…Sempre.”

Supere qualquer dificuldade, esqueça as críticas, o êxito alheio. Encare o que tiver que encarar de frente. O que é seu encontra caminho para chegar até você. Mas, não esqueça: caminhe de encontro…ao que deseja.

Marii Freire Pereira

Imagem: Marii Freire. VEM comigo!

Santarém, Pá 23 de agosto de 2020

Publicado por VEM comigo!

Bacharel em direito, cursando Pós-graduação em Direito Penal e Processo Penal.

2 comentários em “Eu escrevo por que sou capaz

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: