Tomás Antônio Gonzaga

[…]

Irás a divertir-te na floresta,

sustentada, Marília, no meu braço;

aqui descancarei a quente sesta,

dormindo um leve sono em teu regaço;

enquanto a luta jogam os pastores,

e emparelhados correm nas campinas,

toucarei teus cabelos de bobinas,

nos troncos gravarei os teus louvores.

Graças, Marília bela,

graças à minha estrela!

[…]

( Tomás Antônio Gonzaga. In: Antologia da poesia árvore brasileira. Organização de Pablo Simpson. São Paulo: Nacional/ Lazuli, 2007.p.83-5)

Literatura brasileira:William Cereja e Thereza Cochar. São Paulo, 2013

Marii Freire Pereira

https://pensamentos.me/ VEM comigo!

Imagem: Uma cena pastoril ( 1750), Francesco Zuccarelli ( arquivo pessoal)

Santarém, Pá 20 de agosto de 2020

Publicado por VEM comigo!

Bacharel em direito, cursando Pós-graduação em Direito Penal e Processo Penal.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: