Ferreira Gullar

Onde começo, onde acabo,

se o que está fora está dentro

como num círculo cuja

periferia é centro?

Estou disperso nas coisas

nas pessoas, nas gavetas:

de repente encontro ali

partes de mim: risos, vértebras.

Estou desfeito nas nuvens:

vejo do alto a cidade

e em cada esquina um menino,

que sou eu mesmo, a chamar-me?

Extraviei-me no tempo.

Onde estarão meus pedaços?

Ferreira Gullar. Extravio.

culturagenial.com

Marii Freire Pereira

https://pensamentos.me/ VEM comigo!

Imagem: Pinterest. agendaculturaldoriodejaneiro.blogspot.com

Santarém, Pá 12 de agosto de 2020

Publicado por VEM comigo!

Bacharel em direito, cursando Pós-graduação em Direito Penal e Processo Penal.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: