Descubra o valor das pessoas: saiba a diferença entre utilidade e (f)utilidade

Se eu te perguntar agora, qual é o valor que uma pessoa especial agrega na sua vida hoje, e daqui há alguns anos, você saberia me responder? Acredito que a sua resposta seria: depende. A maioria das pessoas que chegarem a ler esse texto, certamente tentará justificar da seguinte maneira. Enquanto a pessoa for útil hoje, enquanto ela me trouxer algum tipo de satisfação, e aqui não falo em ” obrigação “, mas numa troca de interesse e segurança principalmente, sim…ela terá um valor para mim. Em contrapartida, ao acabar o interesse é dispensável. É ou não é, assim? Ora, na maioria dos casos, isto é, comum. É uma realidade perversa, porém comum.

Apesar de toda consideração que temos uns pelos outros, nós, os tratamos assim. É como uma relação onde você oferece o mesmo tratamento dado as coisas, ou seja, o valor só existe enquanto for útil. A pessoa como coisa, como um objetivo, enquanto tiver serventia, permanece presente na minha e na sua vida. Ora, aqui não faço uso de hipocrisia, só estou falando a respeito de uma realidade que no meu entender, deveria ser repensada, no entanto, poucos são aqueles que reconhecem o valor do que digo. De fato, o nosso comportamento tende ir para esse lado.

Nós, de modo satisfatório, usufruímos da condição que o outro nos oferece, não é? É a partir do que a outra pessoa tem na responsabilidade de nos dar, e com isso, conseguimos produzirmos em cima, que decidimos tê- la por perto ou não. É gélido olhar e atender as condições da vida dessa maneira. Porém, é uma situação real, com satisfação real. É pobre, é uma troca pobre, por isso que digo que deve ser modificada, repensada, porque pessoas têm valor. Mais, Nós seres humanos, somos dotados de sentimentos.

Num mundo onde se cria tanta expectativa com a ( f)utilidade, creio que por vezes, exista um abuso nisso, digo nessa falta de percepção diante da situação real […], pois deixamos de lado o que realmente é preciso na vida para valorizar o supérfluo. Um exemplo clássico nesse caso, é a utilidade dos pais. Chegou um determinado tempo, você os joga em qualquer lugar porque a condição, a função que eles desempenham na sua vida não é a mesma de antes. Lembra quando falei ” alguém especial ” no início desse texto? Pois é, mesmo chegando a essa fase, eles precisam de afeto e cuidado.

Durante muito tempo em nossas vidas, nos distraídos, ao invés de criar laços fortes que nos identifique como pessoas, e não como algo que possa ser usado e descartado num canto qualquer. E aqui, falo de algo profundo, algo baseado no respeito e no afeto que são provenientes daquilo que se chama de laços psicológicos, ou seja, o vínculo verdadeiro, aquilo que nos prende, pai e mãe, irmãos, amor, família, amigos talvez…depende do que você ‘abarca ‘ e função que isso tem na sua vida.

Às vezes, tomamos um susto enorme quando descobrimos que as pessoas não nos valoriza pelo o que somos e podemos oferecer a elas, mas que esse elo que nos une – só existe por conta de interesse. E aí, eu não sinto muito em dizer, mas a palavra que define essa situação é ” uso”, não há valor presente. É por isso que vou dizer algo importante a você: quando estiver construindo uma relação com uma pessoa, observe quais são as bases que você tem sustentado. Na vida só vale a pena, investir no que não é superficial. Aprenda a gostar daquilo que é verdadeiro. Queira descobrir o valor que você tem na vida de uma pessoa quando já tiver perdido a sua utilidade. Quando você descobrir esse detalhe, entenderá que esse vínculo foi verdadeiro, que sobrou algo preciso dessa relação.

Nós somos mais, somos respeito, espaço de conquista, cuidado! Ame as pessoas de um jeito que elas possam compreender o seu esforço em dizer o quanto elas são importantes…pra você.

Marii Freire Pereira

Imagem: We Heart lt

Santarém, Pá 1 de agosto de 2020

Publicado por VEM comigo!

Bacharel em direito, cursando Pós-graduação em Direito Penal e Processo Penal.

2 comentários em “Descubra o valor das pessoas: saiba a diferença entre utilidade e (f)utilidade

  1. Fiquei até feliz ao ler tua publicação, pois me fez sentir especial. Tudo o que dizes aí é correto, mas graças a Deus eu dou importância à pessoas que não me são úteis e desde que me acidentei, vejo que algumas pessoas se importam muito comigo, mesmo eu sendo quase inútil para elas. Ainda bem que existem as excessões.

    Curtido por 1 pessoa

    1. Sem dúvida. Nós enquanto seres humanos, temos valores diferentes para as pessoas. Algumas nos amam por aquilo que representamos para elas. Um valor não no sentido da utilidade, algo com prazo, poderia dizer assim. É raro, mas um amor, um carinho e o respeito que não passa por régua. É bonito esse tipo de atitude. São poucos aqueles que estão perto de nós, mas estão. Sabe por que? Porque nos vêem como pessoas, não como objetos.
      Um abraço!

      Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: