Charles Baudelaire

Teremos leitos só rosas ligeiras

Divãs de profundeza tumular,

E estranhas flores sobre prateleiras,

Sob os céus belos a desabrochar.

A arder de luzes derradeiras,

Nossos dois corações vão fulgurar,

Tochas a refletir duas fogueiras

Em nossas duas almas, este par

Gêmeos espelhos. Por tarde mediúnica,

Nós trocaremos uma flama única

Um adeus que é um soluço tão cruel;

Pouco depois, um anjo abrindo as portas,

Virá vivificar, o mais fiel,

Os espelhos sem luz e as chamas mortas.

Charles Baudelaire. A Morte dos Amantes

https://www.todamateria.com.br

Marii Freire Pereira

VEM comigo!

Imagem: Pinterest. Sed Bona/ Paris Quartier

Santarém, Pá 27 de Julho de 2020

Publicado por VEM comigo!

Bacharel em direito, cursando Pós-graduação em Direito Penal e Processo Penal.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: