Hilda Hilst

Escreveste meu nome

Sobre a água?

A fogo, na alma

Desenhei o teu

Grafismo iluminado

Imantando e novo

Teu nome e o meu.

Novo

Porque no nunca se viu

Nome tão pertencido

Antigo porque há milênios

Se entrelaçam justos

No infinito

E raro

Porque tingido de um mosaico vivo

De danação e amor

Teu nome

Irmão do meu

Hilda Hilst. Poema XXXIX.

home

Marii Freire Pereira

VEM comigo!

Imagem: Freepik

Santarém, Pá de Julho de 2020

Publicado por VEM comigo!

Bacharel em direito, cursando Pós-graduação em Direito Penal e Processo Penal.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: