Ciúmes

O ciúme é algo tão comum como o ato de respirar. Quem disser que nunca o sentiu ou tem sorte ou sabe mentir muito bem para si mesmo.

Herdeiro do apego, o ciúme é um instrumento de manipulação. À vezes, ele sobrecarrega tanto o outro que não dá espaço para o diálogo, só para as exigências e as brigas. Pode-se com isso, que o ciúme não é uma característica própria do sentimento, do (amor). Mas, do controle que uma pessoa quer ter sobre a outra, ou seja, sobre aquele quem diz amar.

Muitos casais têm brigas horrendas por causa de mal-estar entendidos causados pelo ciúme. Veja: o silêncio é algo que acaba deixando uma pessoa chateada. E dependo da gravidade daquela situação, ela pode interpretar o silêncio como abandono, o que pesa em qualquer decisão que se venha tomar. Simplesmente, essa pessoa pode ficar insegura. Neste caso, até extrapolando limites, coisas como inclusive, querer monitorar o parceiro, o que é horrível, porque se ele ou ela tiver que por fim na relação, por conta dos valores entre o casal que já não sào o mesmo, isso irá acontecerá.

O ciúme pode ter inúmeras causas, dependendo da relação e do grau de afinidade do casal, ele pode se tornar uma porta aberta à violência . Entende-se que pelo fato das pessoas ficarem menos reflexivas, elas se agridem mais, e a condição principalmente para que isso ocorra é o descontrole emocional.

Às vezes as pessoas rompem imediatamente, outras não, por mais difícil que seja a situação, muitas conseguem, ainda manter o diálogo. E elas usam essa oportunidade da conversa para no momento oportuno, onde podem rever os pontos fortes da relação, e assim continuar investindo naquele sentimento. Apesar das mágoas, dos arranhões e tudo o que o ciúme pode causar, vale destacar o seguinte. Quando uma pessoa te ama, ela não troca tudo o que foi construído entre vocês por qualquer distração.

Isso explica por exemplo, como muitos casais têm aprendido o valor do recomeço. Cada um procura avaliar o que é verdadeiro, o que conta ou não dentro da relação. Tomada tal decisão, essas pessoas, tornam-se flexíveis e optam por procurar viver de um jeito mais verdadeiro, ou seja, cuidado mais um do outro.

O que importa nesse caso é o que você oferece, só o fato de saber lidar com os erros, já mostra que essas duas pessoas querem recuperar o ânimo da relação. E por falar em erro, nada mais justo do que falar que o ciúme é falta de confiança em si mesmo. Ainda que o parceiro ou parceira, possa olhar para o lado, e fazendo valer o mandamento divino que é ‘amar o próximo’, não importa quem seja ele ou ela, muitos resistem, optando pela fidelidade aos seus sentimentos, depois por quem escolheram amar, isso que é bom, pois mostra uma decisão madura por parte de quem assim o faz.

A interpretação acerca do ciúme é algo particular. A verdade é que muitas pessoas vivem as suas angústias, seus medos, até depressão tem por causa dessa falta de maturidade. Creio que quando nos amamos de verdade, o cuidado, o amor e a dedicação é algo recíproco. É quase que automático, você pensa naquela pessoa e isso já te faz bem. O que você procura fazer é retribuir o resultado de todo o investimento da relação. Isso inclui, respeito, carinho e o sorriso do outro. Quando existem motivos para duas estarem juntas, o que não falta é inspiração para esse casal superar dificuldade .

Marii Freire Pereira

Imagem: Marii Freire

Santarém, Pá 14 de Julho de 2020

Publicado por VEM comigo!

Bacharel em direito, cursando Pós-graduação em Direito Penal e Processo Penal.

2 comentários em “Ciúmes

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: