Felicidade não é ter, é ser

Felicidade é um sentimento tão gostoso, que por vezes, nos permite alçar voo […] e ir ao encontro de nosso próprio destino.

Marii Freire Pereira.

[…]

Tem quem ame a aparência, não a essência. Tem quem ache lindo o tempo, as pessoas, o amor, os casais felizes, e que inclusive, queira viver um sentimento verdadeiro. Todavia, poucas são as pessoas que estão dispostas a suportar as condições do coração, melhor, as suas exigências. Ter consciência do valor, da doação, da entrega, do reparar os erros, porque é isso que permite-nos construir o que há de bom. Imperfeições, todos temos. Agora corrigi-las? Ah, isso nos torna humanos. Aliás, esse é um traço distintivo de nossa espécie…e talvez, uma das nossas maiores riqueza.

Para chegarmos à felicidade, ao ‘êxito’ mesmo, é preciso estarmos dispostos, firmes em nossos propósitos para que não se desista diante aquilo que é intragável. Felicidade não é algo instantâneo, pelo contrário, para se chegar a ela, é preciso vivermos os nossos próprios conflitos, talvez o estranhamento de si mesmo, as frustações, sentimentos de culpa e raiva para perceber que tudo na vida tem um preço. O preço que dinheiro não compra, porque são valores construindo a partir de sentimentos são inegociáveis.

Bem, alguns fingem com facilidade que são felizes. Quantas mulheres extremamente lindas e com roupas de grifes famosas assumem uma postura arrogante para disfarçar as suas fragilidades? Muitas. São as camadas, mas no todo, nunca seremos felizes dessa forma. O ideal mesmo é que se busque o caminho, seja digo (a) do mérito, pois assim, seremos protagonistas de nossas próprias histórias. Eu como gestora da minha psique devo saber interpretar os meus próprios conflitos, para conseguir superá-los. Agora se tenho dificuldades, dificilmente serei autêntica. É sempre interessante deixarmos claro aquilo que pensamos. Para isso:

. É muito melhor ser autêntica, deixando claro o que penso, do que ficar fingindo aquilo que não sou.

. Uma pessoa decidida, ela sempre será admirada pelo que é. Não precisar representar, é uma assertiva.

Eu ficaria felicíssima se um dia, ao entrar numa loja, pudesse comprar o amor por exemplo. Algo que viesse pronto, e no dia em que que [ quisesse] um romance fosse até a minha cozinha e colocasse num copo a dose certa daquilo que estou precisando. Ora, quanta bobagem! Se assim fizesse, estaria estimulando as pessoas a cometer o mesmos erro, e não dizendo- lhes que a felicidade, bem como, um relacionamento feliz depende da qualidade de suas atitudes. Eu não posso atropelar questões tão preciosas como conquista e respeito pelo outro ser, só porque desejo atingir os meus objetivos de maneira rápida. De repente, um jogo de cintura, ser ousada e perspicaz possa até pode ajudar. Todavia, no dia a dia, a vida pede mais.

Um amor tem que viver as suas fragilidades, os seus desafios para sobreviver qualquer exigência. O que a maioria das pessoas fazem é desprezar a busca pela excelência da qualidade daquilo que elas querem no momento.

[…]

Engessar a mente nesse intervalo de tempo, é pensar que viver essa forma de felicidade é o suficiente. Mas, ‘pequenas regalias’, não o fará atingir a meta. Essa demora, e não comporta atropelos. Por isso, felicidade não é ter, é ser, é viver os desafios juntamente com as transformações que nos leva a ser ser humanos melhores.

Felicidade pode ser interpretada de muitas maneiras, vista de muitos ângulos. Porém, não a viveremos verdadeiramente, se a olharmos de maneira pequena. Ela não se faz a partir da necessidade, mas da escolha, da dedicação diria e exclusiva. Não é algo que um dia você cuida e no outro esquece. Tem quem goste de viver as suas facetas, mas sem disciplina, o prazer torna-se dor…porque divide os sentimentos. Sem razão o amor vira banalização.

As pessoas devem oferecer o que é verdadeiro, porque é através da entrega que tomamos consciência do valor que temos na vida uns aos outros.

Marii Freire Pereira.

Imagem: Pinterest. Vattpad. Imagens [ Encerrados]

Santarém, Pá 5 de Julho de 2020

Publicado por VEM comigo!

Bacharel em direito, cursando Pós-graduação em Direito Penal e Processo Penal.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: