Você pode escolher?

Todos nós fazemos escolhas. A vida é assim, chega o momento em que tudo se define. A nossa visão acerca do mundo se expande, as necessidades começam a serem outras, ou seja, tudo vai evoluindo. De repente, os nossos ruídos internos incomodam mais do que o convencional. Quer dizer, depois de andar e correr, o que o ser humano deseja? Voar. Chega o momento de escolher? Chega o momento de escolher! Todavia, é importante saber que o sucesso daquilo que se almeja, depende do quanto nos doamos para alcançar o que deseja.

É importante saber que diante de nossas escolhas, passaremos por dores, angústias e abandono. Quer um exemplo? Se você quiser encarar a vida sendo dono ( a), da sua própria liberdade, é bom saber que irá passar por momentos de solidão. Como disse o Manoel de Barros: “LIBERDADE CAÇA JEITO “. Caça! mas a verdade é que, nesse “caçar jeito “, fica um pouquinho de nós nos lugares aonde passamos (…), ainda mais, se nos apegamos além do que se deveríamos. Aí, nesse caso, é o sofrimento é inevitável. E agora, se me casar, será que não vou sofrer também? Vai. Entenda, toda escolha tem uma consequência. Suportar os dissabores da vida com alguém é algo que só cabe a você. Só você tem o poder da escolha.

[…]

O grade erro do ser humano é pensar que fazendo uma escolha, e isso não dando certo, ele imagina ” Ah, será que eu poderia ser mais feliz se tivesse optado por outra escolha?” Deixa dizer uma coisa: encara a vida de frente. Encare os seus medos e jamais se deixe ser consumido (a) pela dúvida. Nós, nunca poderemos alcançar a felicidade de forma plena, porque ela se permite construir em momentos alternados. Então, você é feliz vivendo uma situação, mesmo tendo os seus seus problemas, da forma, que também seria, se vivesse outra história. Ou seja, você viveria outra situação, porém, teria problemas relacionados à particularidade vinda a partir daquilo que viveria, caso não tivesse escolhido caminhos diferentes.

Ninguém presta atenção de verdade nesse detalhe. Mas, pudéssemos analisar a situação por esse lado, também teríamos as nossas queixas. Curioso, mas como afirmava Confúcio: ” É natural que se brinque com a bola, sem saber arremessar”. É claro que estou adaptando tal frase a minha interpretação. Ela não tem o mesmo impacto como dito em sua época. Foi uma colocação aleatória, foi feita mais para sensibilizar o que estou tentando dizer. A verdade é essa, o ser humano fica nessa ” daqui pra, de lá pra”, mas não compreende o verdadeiro sentido de arremessar. Com isso, vemos que ele se cansar e chega a um nível de estresse muito elevado, isso ‘rapidamente’, gasta energia à toa, e sem o mais importante que é, correr o risco de procurar ser feliz com aquilo que tem. Se você calcular, as pessoas passam muito mais tempo pensando na possibilidade de serem felizes, do que tendo construir algo que permita ser inteiro naquilo que ele vive.

As pessoas não sabem, mas poderiam [ se quisessem] de fato, construir o conceito de felicidade de forma autêntica …se fossem capazes de se empenhar de verdade, se fossem capazes de viver …o resultado de suas escolhas…de forma genuína.

Marii Freire Pereira

Imagem: Pinterest. Stocksy United

Santarém, Pá 10 de junho de 2020

Publicado por VEM comigo!

Bacharel em direito, cursando Pós-graduação em Direito Penal e Processo Penal.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: