Infidelidade Masculina

A situação mais inusitada acerca de adultério que mais chama atenção na literatura não se trata de um homem, mas de uma mulher, infelizmente. Isso mostra a questão do machismo, a questão do poder do homem em relação a mulher na sociedade de ontem e de hoje. Machado de Assis, certamente eternizou Capitu no imaginário humano por conta da condição que ele deu a ela. No passado havia a distinção nítida entre o adultério masculino e feminino. Esse detalhe era algo importante que o autor queria deixar claro. Veja, ao homem cabia o direito de trair, a mulher não. Se um homem fosse pego em adultério ele tinha uma pena branda. Já a mulher o peso era maior. Então, ao ser lançada a obra de Dom Casmurro, essa realidade enriqueceu não só o imaginário humano, bem como, o interesse particular de muitos escritores em querer adentrar no mérito da questão, seja no sentido de defender ou acusar a Capitu. Se ela traiu ou não o marido, isso pertence a uma parte da história que ninguém conhece. Portanto, vamos a nossa realidade. Hoje, não diferente de tempos pretéritos, podemos perguntar “porque os homens têm a necessidade de trair? ” Será por uma questão biológica ou caráter? Diria que várias fatores contribuem para isto. Um traidor, age por instinto. Ele tem o objeto de desejo ali, na sua frente e se rende aos desejos. Eis, um ” dos” motivos principais porque eles acabam traindo.

Há mulheres que concordam até um certo ponto com a traição, porque dizem que é bom para o casamento. Já outras não. Elas procuram buscar uma relação equilibrada, baseada na troca de carinho e respeito mútuo. A pergunta é, que diferença há no traição de hoje em relação a traição do passado? Traição não muda. Muda somente a forma de trair. A única coisa que enriquece a respeito de traição é o relato. Se você procurar as justificativas a respeito do tema, vai encontrar até Dossiê.

Traição é crime? Do ponto de vista da lei e dos valores, moralmente ele é uma ação reprovável. Cabe indenização também. Todavia, como disse, um dos meus professores na época de faculdade ” as pessoas não têm ido muito reclamar dos chifres na delegacia “, porque isto, sobrecarregaria o sistema e ninguém conseguiria por fim nos muitos casos. Então, o que vale mesmo, é a boa argumentação. Quando uma casal, não encontrar motivos para seguir juntos, resta cada um procurar ir atrás de sua felicidade.

Machado de Assis, foi fiel a Bentinho quando deixou uma interrogação em relação ao caráter de Capitu. Particularmente, acredito que seria precipitado tomar uma decisão baseada no caráter de uma pessoa, porque ela sempre irá encontra condições propícias para tal fato, a partir de outras razões que lhes serão favoráveis a adotar aquela ação, ou aquele comportamento de querer trair o parceiro ou não. É claro que uma retomada de postura também pode influenciar na decisão de alguém. De repente, essa pessoa pode optar por um recuo diante de uma situação fática como essa, ou simplesmente trair. A traição em si, nem sempre ela está ligada a questão da beleza. Às vezes, o homem troca a parceira por outra mais feia.

O homem que costuma trair, ele não faz jus ao direito e ao respeito a parceira. Em geral, age baseado no instinto de manter uma relação sexual e pronto. Ele pode ter o melhor relacionamento, ser bem tratado, ter amor, carinho, respeito. Mas, diferente do que muito se fala, não é o caráter que vai impedir alguma coisa. Ele pode optar por não se relacionar com uma segunda pessoas se for atento a coisas importantes que construiu com a pessoa que diz amar. Talvez um juízo de valor, planos com a esposa ou namorada. Se de repente, não houver isso, e o objetivo de atração for mais interessante, certamente ele vai se envolver com outro alguém. Às vezes, o que também determina uma traição é a autoafirmação. Há homens que costumam trair para dizer que é o cara, ele mesmo precisa se reconhecer como essa pessoa em questão. Outros, por atitudes mesquinhas, ou por ser um bobão que troca o certo pelo duvidoso. De qualquer forma, vale reconhecer esses detalhes.

O que não pode ficar no prejuízo é um pensamentos morno, acercados fatos. Quer dizer, “é isso ou aquilo?” O que leva homens e mulheres trairem os seus parceiros, seja na literatura ou na vida real, são as mais diversas situações. Isso de fato é algo que as normas jurídicas não podem consertar. No máximo, elas podem trabalhar para tentar corrigir algumas falhas vindas de quem demonstra pouco ou nenhum interesse em relação ao fato de estar com uma pessoa. O certo é que ninguém controla sentimento, mas algumas posturas, sim. Além do mais as relação ela têm começo, meio e fim. Dependendo do que ocasionou a separação de um casal por exemplo, seja uma traição ou não. Nessas horas é preciso compreensão e o dever de reconhecer que cada um tem direito de ser feliz como quiser. Afeto é bom, amor é bom, respeito é bom. Mas sabemos que para uma relação ser sólida, ela precisa muito mais do que o termo ” bom”. Ela precisa ser ótima no cuidado dado entre o casal no dia a dia. É a partir disso que as relações se fortalecem. Fique atento (a). No mais, boa sorte!

Marii Freire Pereira

Imagem: Pinterest

Santarém, Pá 2 de junho de 2020

Publicado por VEM comigo!

Bacharel em direito, cursando Pós-graduação em Direito Penal e Processo Penal.

3 comentários em “Infidelidade Masculina

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: