Amor às Bibliotecas

A distância dos livros (por conta de situações financeiras), me levaram às bibliotecas. Eu venho de uma família simples, onde poucos tiveram a oportunidade de cursar uma Faculdade. Eu apesar de ter começado os meus estudos tarde, sempre quis recompensar esse “tempo perdido “. Então, me dedicava a leitura nos momentos em que ia pesquisar os trabalhos de aula. Costumava reunir os livros que precisava, mas passava sempre na parte de Literatura, porque me sentia seduzida por esses livros, e alguns leva para casa. Sempre que podia, os lia com carinho.

Hoje, posso dizer que a leitura foi algo fundamental na minha vida. Desde de criança, eu gostava de ouvir histórias, e depois, digo num segundo momento, as reproduzia na mente. Confesso que gostava mais de ler do que interagir com os humanos. Os livros não machucavam, as relações, sim. A verdade é que eu nunca soube lidar com pessoas cheias de radicalismo, egocentrismo, “gente difícil”. Então, o mergulho nos livros era algo que me libertava das opressões do mundo. Ler era algo tão bom, que fervilhava a mente no sentido trazer parte das respostas eu que precisava.

Por necessidade ou prazer, o fato de ir repetidas vezes, às bibliotecas, me fez criar uma espécie de carinho por esses lugares. E embora, alguns não concordem, as bibliotecas estão cheias de vida. Mas, uma vida que permite você emitir, dependendo da ocasião, uma opinião pra dentro. Ler de fato, é algo que estimula as nossas respostas, ou por que não dizer, nos lança sob uma ótica menos ingênua a respeito do mundo. Acredito que quem ler, acaba se tornando menos tolerável diante das injustiças.

Hoje, entendo que o fato de ter me dedicado mais aos estudos me fez compreender o meu próprio processo, assim como, o de pessoas que tiveram a sorte parecida com minha, ou seja, tiveram todo tipo de negligência em relação aos seus direitos, mas muitas você nota que venceram pela persistência. Todavia, como estava dizendo, tantas vezes, estive em bibliotecas que elas me pegaram pelo coração, porque tenho paixão por todas elas.

Lembro que, dos poucos amigos que tinha, eu era a única que não ia à festas, jogava tênis, ou à barzinhos. Não, eu preferia os livros. Sentia falta de uma vida normal, sentia solidão, mas os livros de fato, acabavam servindo como uma compensação, era uma resposta positiva pra mim. Eu não cabia num mundo tão barulhento, precisava de silêncio para ficar bem comigo mesma.

Eu sempre me preocupei mais com as questões sociais, a pessoa em si, digamos ‘ humanizar essas relações ‘, olhar o ser humano com mais empatia. De modo geral, tudo aquilo que vem de encontro ao direito de cada um. Muitas vezes, você nota a prepotência do estado, diante de violação de uma série de direitos. Isso revolta, porque de certa forma, nos contamina. Eu me via sempre voltada para esse lado. Talvez, por esse detalhe tenha feito Direito, o que também amo, e uma coisa confesso: ” aprendi defender os meus”. Mas, não se trata disso, direito me fez olhar as questões pelo avesso. Já a dedicação a leitura de modo geral, me ensinou a coser os pensamentos no sentido de procurar contornar as muitas realidades tortas que temos.

De qualquer forma, o conselho que deixo a você é que, leia, leia muito. Conhecimento nunca é demais.

Marii Freire Pereira

Imagem: Pinterest . De Aclothes Horse

Santarém, Pá 29 de maio 2020

Publicado por VEM comigo!

Bacharel em direito, cursando Pós-graduação em Direito Penal e Processo Penal.

Um comentário em “Amor às Bibliotecas

  1. Essa é a minha história. A história real de quem acredita que só através da educação,j untamente com a persistência, é que se torna possível alcançar parte dos nossos sonhos…’ objetivos ‘.

    Marii Freire Pereira

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: