Shakespeare

Em homenagem aos 400 anos de Shakespeare, irei fazer uma breve homenagem a esse gênio que nos faz emocionar sempre pela consciência que desperta. Aqui falo não só acerca de seus poemas, sonetos, peças, etc. Mas, também pela forma em que tratou as temáticas humanas de um jeito fiel. Shakespeare abre um diálogo que nos permite analisar através de seus textos a sociedade como um todo, seja no que diz respeito, a politica, cultura, a economia e outros. Imagine isso há 400 anos atrás? Não se encerrou lá, pelo contrário, Shakespeare é atemporal, trás isso para o nosso contexto cultural hoje. Não é atoa que ele é respeitado em todos os lugares do mundo.

Shakespeare foi considerado um autor das massas, mas também rendeu-se aos palácios, os reis que ” gostavam de suas peças” , não só os reis, os menos endinheirados também, acabavam dando um jeito de de ficar em pé para assistir os espetáculos da época.

Romeu e Julieta

Tragédia , um clássico-claro, porém, uma tragédia escrita em 1591 e 1595, onde uma história de amor acabou em tragédia, todavia serviu para unir as suas famílias.

Não basta dizer que Shakespeare é um escritor de todos os tempos, ele também é um autor de todas as línguas. Todo poeta já se inspirou em suas obras. Com mais de 40 peças, comedia, dramas, gêneros narrativos, romances ele é essa ‘peça teatral viva’ que nos inspira até hoje. Pode notar que Shakespeare provoca vida não só no que diz respeito a toda sensibilidade nesse processo de evolução dos sentimentos, mas quando toca a profundeza das temáticas humanas. É perfeito em sua magnitude!

. Do popular a pomposidade da realeza

Shakespeare foi capaz de lotar teatros, que em sua época, tinha uma realidade bastante diferente de todo luxo perceptivo do qual faz ” jus” hoje. Aliás, isso é uma outra história, deixa pra lá. O que importa é que ele aguçava a imaginário humano e assim, trazia essas pessoas para assistir os seus espetáculos. Nao é atoa que, vai-se de “Romeu a Julieta, até a célebre frase do ditador Júlio César: “Até tu Brutus ?” no momento de seu assassinato. Tal frase, teria sido dita a seu filho Marco Brutus. Na verdade, muitos dizem que essa frase nunca foi dita, a não ser em Shakespeare. A mesma expressa surpresa por se tratar de uma quebra de confiança.

Canais adiante? Vamos falar a respeito de alguns trabalhos desse gênio? Aqui esta o eles:

. As suas primeiras peças era voltadas mais a comédia que baseava-se na inspiração de personagens clássicos.

. Quando os teatros foram fechados por conta da peste, Shakespeare, passou a escrever os seus poemas, dentre eles, ” Vênus e Adônis e o Estupro de Lucrécio.

. Em 1623, o Jonh Hemingway and Henry Condell, publicaram uma coletânea de obras que foram reconhecidas como de autoria de Shakespeare.

. Em 1601 e 1608 data esses trabalhos. Todavia, desde o início, diz-se que Shakespeare escrevia a respeito de tragédia. Uma das primeiras foi a Tragédia Titia Andronicius, e mais mais , surgiu Romeu e Julieta.

Shakespeare foi além de sua época, tem muito trabalho dele que se você tiver curiosidade, pode assumir o compromisso de pesquisar e descobrir muita coisa boa.

(Eu pesquisei no Wikipédia para completar aquilo que precisei).

Marii Freire Pereira

VEM comigo!

Imagem: Google

Santarém, Pá 25 de abril de 2020

Publicado por VEM comigo!

Bacharel em direito, cursando Pós-graduação em Direito Penal e Processo Penal.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: