Utópico

Contemplando a beleza da vida,

Pude descobrir

Que

As imagens mais sublimes vivem na memória

e não na matéria.

Descobri que o amor

Só é amor

Na medida

Que tem a capacidade de voltar a sua pureza

Que pode percorrer longos caminhos

Passar por inúmeras reprovações

Morar dentro da própria solidão

Sobreviver as guerras

e mesmo assim

Exalar o bálsamo

Que só os anjos respiram.

O amor é como a noite

às vezes, bebe a natureza

outras, é subordinado ao sopro do vento

Marii Freire Pereira

VEM comigo!

Imagem: Alter do Chão

Santarém, Pá, 20 de abril de abril 2020

Publicado por VEM comigo!

Bacharel em direito, cursando Pós-graduação em Direito Penal e Processo Penal.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: