Tempo

O Tempo

Tem

Mostrado

Muito devagar

O desencanto

A meia vida

Que tenho vivido.

Lá fora

Há tantos sonhos

Quantos os que tenho sufocado em meu peito.

Todos pararam!

O tempo tem

Dito tanta coisa que a palavra se nega a revelar

O medo

O pudor

As últimas horas

O leito desfeito

A vida, tudo foi desprezado.

Cada minuto

Eu tento escrever uma nova história

Mas, tudo se perdera.

Preciso de uma pausa

Tenho saudades do meu ser

Que já morreu!

Que mediocridade é a vida, acredita?

Ninguém deve asfixiar tanto os sonhos

Devemos correr o risco

Sem conformismo

A vida amordaçada

Mas, antes da morte

Duluí-se as esperanças.

Marii Freire Pereira

Imagem: Google

Santarém, Pá 15 de abril de 2020

Publicado por VEM comigo!

Bacharel em direito, cursando Pós-graduação em Direito Penal e Processo Penal.

4 comentários em “Tempo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: