Jorge de Lima

” Era um cavalo todo feito em lavas

recoberto de brasas e de espinhos.

Pelas tardes amenas ele vinha

e lia o mesmo livro que eu goleava.

Depois lambia a página, e apagava

a memória dos versos mais doloridos;

então a escuridão cobria o livro,

e o cavalo de fogo se encantava.

Bem se sabia que ele ainda ardia

na salsugem do livro subsistido

e transformando em vagas sublevadas.

Bem se sabia: o livro que ele lia

era a loucura do homem agoniado

em que o incubo cavalo se nutria.

Jorge de Lima

Imagem: Três anjos, de Jorge de Lima

Literatura brasileira: William Cereja e Thereza Cochar, 2013

VEM comigo!

Marii Freire Pereira

Santarém, Pá 8 de abril de 2020

Publicado por VEM comigo!

Bacharel em direito, cursando Pós-graduação em Direito Penal e Processo Penal.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: