Esperança

Qual é a definição da palavra esperança conforme a sua concepção de vida? Principalmente agora, que temos que despertar a vocação de humanizar-se mais ainda, diante da realidade que estamos vivendo?

Imagino que alguns diante desse momento, que é especial e evidente, dado por essa instabilidade a qual estamos vivenciando, estejam atônitos por sentir tanto desprezo pela falta de compreensão e delicadeza por posicionamentos no mínimo lamentável. É bom que se diga que, de algumas pessoas, esperamos mais flexibilidade perante a sua conduta, postura porque o situação atual pede ponderação. E para que isto aconteça, é preciso identificar quais são as partes frágeis da história. Na minha opinião, eu não gostaria que aprendessemos através dos erros.

O que parece indiscutível nesse momento, é que não se pode criar mais embaraços, ou seja, forçar uma situação de forma desumanizadora, o que seria cruel com uma parcela da população. Levar muitos ao sacrifício para que alguns possam viver bem no conforto de seus lares. Voltar ao trabalho, procurar ter uma vida normal (…), Pode ser prematura a minha observação, mas aqui não cabe a questão de fazer acepção de pessoas, ou seja, expor-las ao risco, soa como no mínimo uma atitude irresponsável. Nesse momento, a consciência é coletiva, portanto cabe procurar sairmos ilesos, aliás, não diria ilesos, porque as sequelas existem, elas estão aí, para mostrar-nos o caminho mais doloroso para alguns que infelizmente, não tiveram a mesma sorte que eu e você tivemos.

Sabemos que o diálogo mais do que nunca se faz necessario nesse momento em nossa sociedade, pois só é através dele que ganhamos significado como homens que caminham rumo ao que é certo, ou seja, visto como ‘correto’. Quanto mais houver compreensão por parte das pessoas, mais ganharemos. E a palavra agora é União, só ganharemos se tivermos unidos. Só, nunca se ganha.

[…]

Ter consciência agora, diante da Pandemia do Coronavirus, faz com que a palavra esperança, ganhe um significado maior. É como se sujeitando-nos a um processo contínuo de cuidado, pudéssemos, pensar melhor, tomar a realidade para a qual precisamos enfrentar. Ingênuo é depositar a nossa percepção em si mesmo e sair fazendo o que pensamos ser o correto. Se assim fosse, arrumaríamos problemas não só para nós mesmos, mas também para os outros.

É preciso lembrar que não somos seres imortais, pelo contrário, vamos morrer, mas de preferência por velhice, não por descuido. Temos uma trilha finita, e o resultado final de tudo, digo, só é possível analisar se vai ser um final bem-sucedido ou não, se formos capazes de respritar algumas regras.

Vamos pensar, lutar e perceber que há um significado maior para a nossa existência, respeitando não só os nossos, mais também o direito dos outros, ou seja, de todos.

Marii Freire Pereira

VEM comigo!

Santarém, Pá 25 de março de 2020

Publicado por VEM comigo!

Bacharel em direito, cursando Pós-graduação em Direito Penal e Processo Penal.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: