Ser forte

” Um vencedor é construído a partir de mil desistências, mas nunca uma delas chega a sua plenitude “

Marii Freire.

O privilégio de você ser o que é, não tem preço. Podem haver mil dificuldades no caminho, mas sempre devemos estar dispostos a enfrentar todas elas. Você pode remar sozinho, e a maioria das vezes, rema. Porém, quando se aprende a lutar consigo mesmo, independentemente das forças que nos arremessa para baixo ( profundeza), somos capazes de nos agarrar no último fio de esperança, e assim, manter-nos de pé diante de qualquer circunstância. Isso é um “privilégio dos fortes.

A maior luta do indivíduo é com ele mesmo.

Ainda que formemos grupos, e lutemos por uma idéia para alcançar o objetivo daquilo que é bom para todos, a maior luta de um indivíduo é com ele mesmo. Na vida, podemos andar com pessoas, conviver com elas, ser solidário com as causas, dores e agonia, mas a nossa maior responsabilidade é conosco.

Há momentos na vida em que ninguém pode nos ajudar, ninguém pode fazer por nós, aquilo que só ao nosso íntimo compete. Somos compostos de sonhos, projetos, opiniões que denuncia esses desejos, esses sonhos. Muitos deles, visto como loucura, onde não encontramos ninguém que venha nos apoiar.

Alguém que diga, vá lá…’ estou com você!’

Na vida temos muito disso, não é? Sim, diante de nossas loucuras, estamos sozinhos, ‘ não tão sozinhos’ , porque temos as nossas opiniões. Mas, por não conseguir validar parte delas, vamos construindo um “caminho de desistência dentro de nós, é um caminho longo!…”, que às vezes, assusta. Mas, não importa…Vamos até o final. De repente, surge uma coisa tão bonita, uma força que vem não sabemos de onde, e por mais que tudo pareça não ter consistência, é naquele momento que descobrimos tamanha fortaleza.

Estamos cheios de coragem, capazes diante de nossas decisões.

Os valores que nos definem, revelam essa visão de que somos capazes diante de qualquer situação.

(…)

As dificuldades, elas existem para revelar o tamanho de nossa força. Simplesmente, são diante de momentos difíceis que produzimos o melhor de nós enquanto seres humanos que somos.

Imagem: Sebastião Salgado

Texto: Marii Freire Pereira

Santarém, Pá 24 de fevereiro de 2020

Publicado por VEM comigo!

Bacharel em direito, cursando Pós-graduação em Direito Penal e Processo Penal.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: