Guimarães Rosa:a linguagem reinventada

João Guimarães Rosa (1908-1967), é considerado um gênio da Literatura Brasileira. De Cordisburgo, Minas Gerais, Rosa, conseguir trazer um novo significado a literatura brasileira. Essa começou com começou com autores do romantismo, como José de Alencar, depois passou pelos naturista até chegar ao pré- modernismo (Euclides da Cunha), depois entra a questão do Modernismo ( geração de 30), com autores como: Graciliano Ramos, José Lins, etc.O Rosa chega com uma proposta totalmente inovadora, ele muda não só a maneira de como a literatura vinha obedecendo um padrão, mas também leva essa literatura a um nível muito mais alto, ou seja, ele traz um significado diferente, incorporando a sua maneira particular de empregar termos capaz de enriquecer [ainda] mais o vocabulário: misturou a questão que empregava a língua culta, a termos regionais. Isso se consegue observar ao longo de todo o seu trabalho.

A tradição da literatura brasileira, ela é antiga, e começou com autores que foram citados, porém o Rosa conseguiu ir além, ele chamou atenção por fazer a diferença no sentido da inovação. E uma dessas característica, foi o que? Foi o emprego da língua culta com regionalismo, ou seja, o uso de termos regionais. Essa foi foi a grande sacada, a característica própria do Guimarães. Então no trabalho dele, você observa que a fala do sertanejo está presente em toda parte. É o retrato real da maneira de como o mineiro se expressa.

Sagarana:” Aí a beldroega, em carteirinha indiscreta! ora- pro – nobis ! – ora- pro – nobis – apontou caulesruivos no baixo das cercas das hortas, e falo a falo, avançou…”

Sertão Veredas: ” Nonada . Tiros que o senhor ouviu foram de brigas de homem não. Deus esteja. Alvejado mira em árvore, no quintal, no baixo do córrego. Por meu acerto. Todo dia isso faço, gosto; desde mal em mim mocidade. Daí, vieram me chamar. Causa dum bezerro branco erroso, os olhos de nem ser”.

Você nota linguagem que retrata o sertão mineiro, mas a intenção do Guimarães não era só retratar a questão realística, ele recria a própria língua portuguesa ao saber harmonizar o uso desses termos para podem construir tal realidade.

A obra de Guimarães Rosa é muito rica, seja na poesia, na prosa, ele é um escritor que assim como Machado de Assis trouxe uma nova proposta a literatura, porque além da reflexão, conseguiu responder aos anseios do que se buscava, que era algo inovador, no sentido da descoberta, ou seja, mergulhar na profundeza da alma humana.

Imagem : Literatura brasileira ( Guimarães Rosa, retrato por Novaes)

Comentário: Marii Freire Pereira

Publicado por VEM comigo!

Bacharel em direito, cursando Pós-graduação em Direito Penal e Processo Penal.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: