Há momentos na vida em que precisamos só de nós

Há momentos na vida em que precisamos só de nós. Por mais que se tenha amigos, parentes, amor. É bom ficar a sós consigo mesmo. É quando você chega diante do espelho e observa aquela imagem refletida e passa a conversa com a pessoa jovem em que você foi um dia.

Não se trata de exigência, é uma conversa normal, mas importante porque permite fazer com você consiga se reconhecer diante das inúmeras circunstâncias que pedem um pouco mais, não só da vida, mas de nós, e que devido estamos tão ocupados cuidando de outras pessoas ( dos seus problemas), que chega ao ponto de haver uma certa negligência com a gente mesmo. Então, quando não se cuida, se esquece, nao é? E o tempo so passa, caladinho, no compasso dele. Por isso, que é importante termos momentos assim, é quando tem-se a oportunidade de encostar a mão na mão, conversar, reconhecer a própria imagem diante do espelho.

A imagem refletida é a mesma de dez, vinte anos atrás? E dentro, no íntimo como tem estado? Triste, contente? É isso que é importante saber, porque só oferecemos aos outros aquilo que oferecemos a nós. Se estamos bem, tratakos as pessoas de um jeito alegre, respeitoso. Mas, se por ventira, andamos triste, tudo fica msis complicado. Não sei, de repente você tem alguns anos a mais de cansaço, mas não falo do cansaço do corpo, mas da alma. Há pessoas tão esgotadas, fisicamente/ mentalmente falando, que andam curvas, quase inclinando-se aos pés, é como se não tivessem mais a capacidade ou ainda, tempo para sonhar (…)

É como se tivesse desistido de viver…’

Por conta dos problemas. Em situações assim, a fadiga é tanta que chega ao ponto de nem mesmo, o amigo ser capaz de ajudar ( através de conversa), fazendo com que a pessoa vole a acreditar em si novamente. E olha que o amigo serve para isso, para fazer crescer. Veja bem, quando se é amigo, porque bajuladores, ninguém merece. Esses só nos fazem decrescer. O amigo, não. Ele chega com a palavra dura no momento certo fazendo você acredita novamente.

A palavra maldita só tem efeito no momento oportuno, porque nessa situação, ela transforma em algo bom, positivo”

Quando começamos a desmoronar,é bom reconhecer que precisamos tirar um tempo para ficar a sós, porque esse tempo é precioso. É só através desse ‘negociar’ com consigo, que se volta a olhar a vida com suavidade.

Se olhe, se goste, respeite as respostas que por ventura surgirem fora de um contexto que fugiu um pouco a sua realidade.

Queira perdoar-se, acolhendo todas as experiências nessa longa estrada chamada Vida.

Imagem: Paróquiasãoluis- faro. org (Algarve)

Texto: Marii Freire

Publicado por VEM comigo!

Bacharel em direito, cursando Pós-graduação em Direito Penal e Processo Penal.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: