Na vida, se importe com quem se importa com você

Quem nos ama, quem tem carinho e alguma forma de respeito, se importa conosco.

O que eu acho fascinante no ser humano é esse compreender vagaroso, gostoso da vida. Mas, esse detalhe não é algo que todos podem alcançá-lo.

Muita gente vive na encosta, de lado, de cabeça para baixo, cheio de si, inclinado aos próprios pés que nem ao menos, aprende o significado de despertar. Despertar para a vida, para a construção de laços afetivos. As vezes, refugia-se no outro como uma única forma, a de subtração. Suga, tira tudo. É cítrico da própria alma. Só conhece um único desejo, o dele. Usa o outro de forma constrangedora, uma envergonha, posso assim dizer, é só para alimentar as suas próprias fragilidades. É um ser humano oco, vazio por dentro. Parece que tem uma obsessão insana de poder.

Só nos procura quanfo é para depositar o próprio lixo, as vezes tem a ousadia de mudar o próprio tom de voz só para alcançar o que procura, o que espera, o que deseja. Gente que te usa como uma espécie de garantia. Já reparou em quem te faz de Caixa eletrônico? Do nada aparece, retira o quanto precisa e vai. Passa a vida inteira deslizando, ganhando vida nos próprios tropeços.

Não. Você não é um crédito especial de ninguém. Você não é psicóloga que fica fazendo plantão de caridade para as suas amigas. Você não é plano ” B”, de alguém que só lembrada quando todas as outras não quiseram sair com o cara que você gosta, e portanto, ele só te procura quando já não tem nenhuma alternativa. Você é obrigada a satisfazer ninguém. A não ser você mesma.

Vire as costas. Saia de relação que não te oferece nenhuma possibilidade de se sentir confortável. Considere somente aqueles que te consideram.

Aprender a dizer não faz bem. E o melhor, sem ressentimentos.

Nietzsche disse que o ressentimento é hóspede exclusivo da ingratidão. Não seja ” ingrata para si”, enquanto agrada os outros.

Se supere, se reconstrua. Não viva objetificada por alguém. Se ame ao ponto de dizer, eu mereço mais. Reflita.

Não hesite, é ótimo. Retire o peso dos ombros, esse que só pesa para um lado e faz você andar capenga. As vezes para encontrar o equilíbrio que merecemos para prosseguir, é necessário visitar o passado e retirar o que precisa para ser lançado fora.

Ame quem tem tempo, ou mesmo que não tenha, tira cinco minutos do seu dia, para saber como você está. Gente que se importa, gente que sabe retribuir carinho. Gente que no ” bom dia”, pergunta o que você precisa.

Queira, queira muito ter essas pessoas assim por perto. É gente que sabe constranger, mas com gostosura, nudez da alma, gente que acrescentar.

As relações não são esconderijos para o outro distraidamente subtrair a sua paz, a sua felicidade. As relações só atingem um certo equilíbrio quando há um grau de maturidade.

Abrace quem te abraça, quem te queira bem

Imagem: Marii Freire

Texto: Marii Freire

Publicado por VEM comigo!

Bacharel em direito, cursando Pós-graduação em Direito Penal e Processo Penal.

2 comentários em “Na vida, se importe com quem se importa com você

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: