A Biblioteca Antiga de Alexandria

No Egito, as bibliotecas eram chamadas ” Tesouro dos remédios da alma”. De fato, eram, como tem sido até os dias atuais, porque nelas há as respostas necessárias a ignorância (raiz de todos os males) da humanidade. Essa aí, é A Biblioteca Antiga de Alexandria, cerca de 228 a.c . Nessa época, as bibliotecas em si, eram vista como algo que representava o perigo, porque dentre outras coisas, o saber conhecimento), era privilégio de poucos. Havia uma limitação nesse período. Além de prazeroso também tinha-se uma certa restrição so acesso. Aliás, conhecimento liberta qualquer pessoa seja lá, em que período histórico ela possa ter vivido. O conhecimento é algo nos impulsiona a caminhar, pensar, argumentar, falar corretamente.

A leitura é sempre um convite precioso que devemos assumir conosco, é uma forma de nos tornar independente. Quem não se deixa seduzir por uma biblioteca? São espaços agradáveis, que permitem a boa leitura.

Para os amantes de ambientes assim, posso dizer com toda convicção que o avanço da tecnologia chegou quase como uma concorrência, porque veio com o intuito de facilitar muito de nossas tarefas. Mas, ainda que você tenha um livro no seu computador por exemplo, nada se compara como ter em mãos um livro físico. O contato e o cheiro são um atrativo a mais que eles lugares despertam no inconsciente das pessoas.

Vai sair, viajar, tomar um café? Escolha um bom tema e inclua um livro na sua programação.

Imagem: descobriregito. com

Marii Freire Pereira

Santarém, Pá 11 de fevereiro de 2020

Seja irresistível

O que torna uma pessoa irresistível na sua opinião? A beleza no primeiro momento só serve para a atração sexual. Não estou dizendo que ser linda, lindo não é importante. Claro que é. Mas, o que estou tendo falar é que por mais que uma pessoa possa lhe parecer bonita, a beleza não fará com que você fique com ela ou a ame por muito tempo

As pessoas se sentem atraídas uma pelas outras por diversas situações. Uma dessas coisas é a autoconfiança, o jeito de sorrir, andar, de olhar. Tem que ter algo que sobressaía em qualquer ser humano, fazendo com que ele se torne atraente aos olhos de quem o procura. É aquela velha história: o conteúdo é o ” x” da questão, ou seja, o que tem dentro da embalagem é o que conta.

Essa história voltada a procura do par perfeito, ela se sustenta mais em relação as atitudes propriamente dita da pessoa, ou seja, as pessoas adultas se sentem atraídas, quando tem alguém que anda ao lado delas. Faça coisas as quais ela gosta. Por isso, é importante a pessoa ser natural na sua maneira se ser.

. Fale o que pensa

.Se respeite

.Tenha atitude de confiança

.Seja gentil

São gestos como esses que passam essa relação de confiança ao parceiro ou parceira ideal. Na verdade, se busca um pouco daquilo que somos. E isso não significa, você precisa andar com as melhores roupas, os melhores perfumes. Não, é uma construção de vínculos que lembra um pouco a questão da infância. Quando éramos crianças , segundo a ( teoria Freud), a idéia de amor completo, ela é preenchida pela figura da mãe. É por isso que vemos tantos homens querendo encontrar mulheres que lembram, ainda que vagarosamente a imagem que corresponda a concepção materna. É o cuidado, é o amor que se busca entrar nessa relação com o parceiro.

Ser irresistível significa passar confiança a quem está a seu lado. Ser alegre, afetuoso, e uma infinidade de qualidades que são capazes de tornar um parceiro ou uma parcera atraente. Ser irresistível, necessariamente não significa ter aquela gostosura toda, mas se tiver…aproveite.

Imagem: Revista statto. com. br

Texto: Marii Freire Pereira

Santarém, Pá 11 de fevereiro de 2020.

Seus olhos

Seus olhos – que eu sei pintar

O que os meus olhos cegou –

Não tinham luz de brilhar,

Era chama de queimar;

E o fogo que a ateou

Vivaz, eterno, divino,

Como faço do Destino .

…Eu era o seu guia

Na noite sombria,

A só alegria

Que Deus lhes deixou:

Em mim se apoiava,

Em mim se formava,

Em mim descansava,

Que filho lhe sou.

Almeida Garret.

Livro de Literatura brasileira, ano 2013.

Marii Freire.

Deixe-me sonhar a própria liberdade

Preciso ver a realidade da vida com uma riqueza jamais vista

Ler é um convite

Um convite

Que

Nos

Permite

Sonhar…

Um pouco – eu sei

É uma vida inventada

Mas

Ela nos transporta a realidades diferentes.

Sonhos generosos, talvez nem sonhados

Imaginados, quem sabe!?

Quisera, fossem …Verdade.

Imagem pública

Marii Freire.

Santarém, Pá 10 de fevereiro 2020

Gratidão

Gratidão pelo dia de hoje, e por todas as oportunidades que ele nos reserva. Que a gente saiba caminhar em direção ao que nos faz bem, ao que permite construir conceitos sobre a vida de uma maneira mais leve, mais poética [ainda] que isso aconteça quando estamos diante do seu lado avesso da vida.

Que nessa caminhada, tenhamos discernimento para compreender os intervalos entre a espera e a recompensa. Talvez, um dos grandes problemas do ser humano seja a falta de paciência. Nós queremos tudo para ontem, não é verdade? queremos que os resultado seja instantâneo, e não é assim. Tudo na vida, leva um tempo para ficar pronto. Não queira o resultado imediato, ele não vem.

Queira o resultado de uma maneira em que você possa caminhar, mas ao longo desse trajeto, também possa sentir satisfação, prazer enquanto espera […]

“Seja leve, gentil, cuidadoso consigo. Não permita que pensamentos retrógrados tire a sua paz”.

Permite-se caminhar num tempo de escolhas. Quando tudo for barulho, faça silêncio. Quando não souber o que pedir, peça felicidade. Certamente, não irá errar. Nós precisamos nos libertar de coisas, situações desagradáveis para conseguir alcançar essa leveza. Caminhe!…

Que possamos ser gratos todos os dias por aquilo que constrói, mas também até pelas dificuldades, porque muitas vezes, é através dessas pequenas barreiras que descobrimos um significado maior da vida.

Que saibamos abraçar com generosidade tudo de bom que as oportunidades nos reserva.

Imagem pública

Texto: Marii Freire Pereira

Santarém, Pá 10 de fevereiro de 2020

Inquietação

Há inquietações que afligem

Há inquietações que afligem que dão prazer

Há inquietações que agem dentro de nós como guerras, arruinando tudo

Há inquietações com tantos movimentos

Há tantas ruínas

Há tanta estranheza de preferência

Há tanta racionalidade

Há tantos porquê, porquê, porquê

Há tanta filosofia tentando explicar o óbvio

Há tanta melodia com frases bonitas

Há, há, há …

Há inquietações que só é possível compreendê-las no silêncio.

[…] gosto mesmo é de ir ao meu encontro!

…A descoberta incomparável do prazer.

Imagem – istockphoto.com

Criação: Marii Freire

A vida pede passagem

A vida é uma brevidade espantosa. Ela nos pára, reciclar, associa as nossas paixões a esperança e, sabiamente nos mostra a direção em que devemos seguir[…]

Estrada é o nome dos caminhos que todas as nossas experiências e fracassos assoladores cantam as sua realidades. Nela, cabe tantos predicados, tanta voz rouca, tantos silêncios não ditos, tantos ” ais”, sem se sequer …pronunciados.

” Tanto entardecer que nos chama, convida a conhecer a beleza do do sol…”

A brevidade da vida passa lentamente, macia, ingrata diante de nossos olhos num tempo precioso…

” Tempo em que já não cabe bagagem, poeira acumulada pelos cantos…”

Tempo em que já não podemos desmoronar, mas olhar adiante e só ter horizontes pela frente…

É a vida pedindo passagem!…

É o momento em que já não podemos negligenciar as nossas necessidades. É o momento de recomposição. Do caminhar, de se lançar para frente, de levar consigo só o necessário. Aqui, cada metro quadrado de esperança é válido. Cada centímetro de possibilidade é bem vindo…

É bonito quando a gente conseguir usar argumentos tão frágeis, tão sensíveis para descrever a respeito da vida e todas as suas contradições com palavras dóceis e que no fundo, expressa uma certa suavidade. É um jeito requintado de saber fazer uso das palavras, de termos e signigicados diferentes, que em outro lugar, certamente, não faria sentindo algum. Mas, como na vida há sempre uma canção escondida, e só ouvimos a realidade dela a partir do momento em que fazemos silêncio, então nesse caso, posso fizer que ela é adorável. E como disse o Guimarães Rosa: ” …Tudo muda, tudo afina e desafinam…”. O importante é saber que contexto da vida, eu posso me recusar em querer reconhecer todas as qualidades e defeitos só pelo lado bruto, pelo avesso das coisas. Posso sim, ter um olhar diferenciado, um olhar onde consigo reconciliar o abandono com a presença e a esperança com a possibilidade. Pois viver significa [re]começar infinitas vezes. O que nos permite caminhar é esse olhar de coragem que a gente lança sobre ela.

O que faz com que se alcance o horizonte sem prejuízos é a verdade. A verdade que cada um carrega dentro de si. Por isso, não tenha medo de ser verdadeiro. Jogue fora os excessos e busque a sua felicidade. Caminhe em direção a sol, em direção ao novo.

Imagem pública

Texto: Marii Freire Pereira.

Santarém, Pá 9 de fevereiro de 2020

A vida é um processo contínuo

A vida é um processo contínuo. É um processo que pede sempre por inovações, por atitudes. E nessa busca, nós buscamos o voo, não importando se ele é alto ou mesmo o mergulho é profundo […]

O sentido da vida, basicamente consiste nesse impulso que nos leva a caminhar, no sentido de fazer com que se chegue a uma realidade que nos permite ser o que realmente gostaríamos. Essa atitude de sair do lugar aonde estamos, e querer tomar as rédeas da vida, é o que nos ajuda a superar todos os obstáculos. E o detalhe que faz a diferença diante disso, é a nossa atitude. É ela que muita vezes, acrescenta o detalhe principal, diante de qualquer situação. Não importa os limites, quando se deseja buscar algo. O individuo, a partir do momento que quer, procurar, anseia por algo, ele toma a decisão de ir atrás. Gente, quando se quer de verdade, não existe desculpas, não existe dificuldades que o impeça. Pode notar, quando queremos realmente uma coisa, se procurar uma maneira de chegar até ela, chega-se. Mas, quando ficamos estagnados, ou mesmo vivendo na indecisão, os nossos sentimentos vivem uma espécie de confusão. Fica- se, naquele “não sei se vou, não sei se fico…”. Porém, enquanto isso acontece, o tempo vai passando. Ele “passa”, mas não pára pra ninguém. Portanto, se você, que é a pessoa interessada, for negligente,ou seja, deixar de lado, e não acompanhar o movimento do tempo, os seus desejos perdem o sentido.

Todavia, se temos a coragem de seguir para aonde a realidade nos aponta, simplesmente vivemos. O problema é que a maioria, vive uma realidade idealizada, e isso é ruim, porque o nosso próprio movimento faz com que nos tornemos negligentes com coisas simples. Mas que fazem a diferença. É como disse o Mário de Andrade:

” A felicidade é tão oposta à vida, que estamos nela, a gente esquece de viver”.

É preciso permitir-se. Ir além. O intuito é sempre criar novas oportunidades. Portanto, não podemos simplesmente negligenciar essa parte, inclusive deixando para trás o peso do que só nós temos a capacidade de fazer.

É preciso viver, olhar sempre para essa coisa bonita que a vida nos oferece, que é o processo de se recompor. Aprender a se reconciliar com olhos de beleza. E quando fulgor da vida, tendo sempre a capacidade de enxergá-la, por dentro.

Não esquecendo de viver…

É importante saber caminhar – o caminhar com sabedoria, querendo sempre o melhor. Buscando a satisfação pessoal, o que realmente precisa para atender as nossas necessidade. O que embeleza a vida são esses pequenos detalhes, e quanto a isso não há valor que pague.

Viver é ter a capacidade de seguir, de ir buscar aquilo que nos faz bem…sempre!

Boa sorte!

Criaçãoe Imagem: Marii Freire

Texto: Marii Freire