Bernardo soares

” Minha alma é uma orquestra oculta, não sei que

instrumentos tange e range, cordas e harpas,

timbales e tambores, dentro de mim. Só me conheço como sinfonia…”

Bernardo soares. Minha alma é uma orquestra oculta. Livro do Desassossego. (Vol I. reorganização: Teresa Sobral Cunha. Coimbra. Presença, 1990- 128)

Marii Freire Pereira

VEM comigo !

Imagem: Pinterest. academiademulheres.com.br

Santarém, Pá 10 de julho de 2020

João Gilberto

” Tá fazendo um ano e meio, amor

Que o nosso lar desmoronou

Meu sabiá, meu violão

E uma cruel desilusão

Foi tudo que ficou, ficou

Pra machucar meu coração

Quem sabe não foi bem melhor assim?

Melhor pra você e pra mim,

A vida é uma escola, em que a gente precisa

aprender

a ciência de viver Pra não sofrer

João Gilberto. Pra Machucar Meu coração

Composição: Ary Barroso

https:// m.letras.mus.br

Marii Freire Pereira

VEM comigo!

Imagem: Pinterest. The Only Living Girl Um Naw You

Santarém, Pá 10 de julho

Clarice Lispector

Sua preocupação refuzia-se a tomar cuidado

na hora perigosa da tarde, aquando a casa

estava vazia sem precisar mais dela, o sol

alto, cada membro da família distribuído

nas suas funções. Olhando os móveis limpos

seu coração se apertava um pouco em

espanto. (…) Saia então para fazer compras

ou levar objetos para consertar, cuidando do lar é da família à revelia deles. Quando

voltasse era o fim da tarde e as crianças

vindas do colégio exigiam- na. Assim

chegaria a noite com a sua tranquila vibração . De manhã acordaria aureolada

pelos calmos deveres. Encontrava os móveis

De novo empoeirados e sujos, como se

voltassem arreprndidos.

Clarice Lispector. A ” hora perigosa”: reflexão e inquietação.

https://www.culturagenial.com

Marii Freire Pereira

VEM comigo!

Imagem: Pinterest. nytimes.com

Santarém, Pá 10 de Julho de 2020

Tomás António Gonzaga

” Já, já me vai, Marília branquejando

loiro cabelo, que circula a testa;

este mesmo, que alvejar, vai caindo,

e pouco já me resta.

As faces vão perdendo as vivas cores,

e vão-se sobre os ossos enrugando,

vai fugindo a vive a dos meus olhos;

tudo se vai mudando.

Se quero levanta- me, as costas vergam;

As forças dos meus membros já se gastam;

vou a dar pela casa uns curtos passos,

pesam-me os pés e arrastam.

Se algum dia me vires desta sorte,

vê que assim me não pôs a mão dos anos:

os trabalhos, Marília, os sentimentos

fazem os mesmos danos.

Mal te vir, me dará em poucos dias

a minha mocidade o doce gosto;

verás brunir-se a pele, o corpo encher-se

voltar a cor ao rosto…”

Tomás António Gonzaga. Lira IV

Escritas.org

Marii Freire Pereira

VEM comigo!

Imagem: Pinterest. Flickr- 0050.NEF, Reinaldo B. Ferreira. Museu de arte do Rio de Janeiro.

Santarém, Pá 10 de Julho de 2020

Quando saber que é amor?

Quando saber que é amor? Quando perceber que esse sentimento nos trás plenitude, quando ele nos transforma em pessoas melhores, e quando a outra pessoa também é capaz de enxergar a nossa grandeza.

A pessoa que nos ama, tem sempre a consciência de nos tratar de uma forma carinhosa. Ela é atenciosa, com as palavras, mesmo quando se atravessa dificuldades, essa pessoa procura uma maneira de se fazer presente. Em geral, isso acontece de uma forma muito simples, porque pelo fato de ter acesso às nossas emoções, pode-se dizer que de um modo particular, esse ser especial, nos abraça sem a necessidade de nos envolver, ou seja, transmite carinho através das palavras. Ela não procurar estar junto com você só em momentos especiais, mas principalmente nos momentos de tensão, por compreender a importância que isso tem pra nós.

Quem nos ama, nos interpreta sem a necessidade de muito esforço. O amor é assim, ele encontra sempre uma forma criativa de passar segurança, carinho e afeto, seja tentando ser prestativo ou vivendo as suas próprias limitações. Mais, diria que o diferencial de uma relação acontece exatamente nesse ponto, onde se percebe, que a pessoa deseja mostrar que aquela relação vai além do interesse que a princípio, é permeado pela paixão, pelo encantamento, pela chama que os casais têm em todo início de relação. Por isso é que muitos sobrevivem quando passam por três fatores, são eles:

  1. O interesse
  2. O tempo
  3. Esforço.

Se eu amo verdadeiramente alguém, eu estarei ciente do meu papel naquela relação. Eu não vou me envolver pela metade ou fazendo sacanagem com o outro, pelo contrário, darei a essa pessoa razões para que ela confie em mim. Quando faço isso, estou demonstrando interesse.

O tempo é algo fundamental numa relação. No começo, pode até ser uma coisa superficial, mas a medida que uma relação vai ficando seria, a pessoa começa a investir mais na outra. Começa se preocupar, perguntar como está a pessoa, sente falta, e para compensar, ela faz um esforço a mais, justamente com o intuito de tentar oferecer disponibilidade com qualidade de tempo para o ser que ama. E por que? Porque ela quer melhorar a relação, quer ser prestativa, quer oferecer segurança, produzir momentos bons com quem ama, ser parceiro (a) de verdade. Quando digo ‘ser parceiro de verdade’, falo que essa pessoa não quer trazer desprazer, preocupação a outra. É por esse detalhe que demonstra consciência e consequentemente, o respeito por quem cuida.

Bem, agora vem o esforço. O esforço é a clara demonstração de que estou investindo em alguém, que estou comprometido profundamente com aquela pessoa, que o meu comprometimento com ela é algo que vai além do prazer. É por isso que muitas vezes vem a dor de cabeça. De repente, você investe em alguém, dedica tempo, amor, carinho e compreensão e no final, não tem o retorno esperado. Pode-se dizer que nesse caso, há um déficit de sentimento e consideração. Ora, imagine, quando você gosta, o que faz? cuida. Agora quando não se importa com a pessoa estando presente ou afastada, não é possível acrescentar um comprometimento sério nessa relação. Portanto, aqui mais do que nunca, vale o ditado popular:

” Quem ama, cuida”.

Cuida porque o amor tem as suas próprias exigências. Caso contrário, outro vem e cuida

[…]

E dependendo da forma, cuida melhor do que aquele que não teve condições de suportar tal realidade. A idéia que prevalece sobre as relações é a de que: encontrar a ‘pessoa certa’ não é difícil. Difícil é ter disponibilidade para recepcionar a relação da forma em que ela vier, saber decifrar o parceiro, ser paciente quando necessário, e o mais importante: aprender considerar tudo aquilo que preenche essa relação.

“O amor algo que vai além do afeto. É uma gentileza que nos asfixia, mas também dos deixa maravilhados, porque mesmo dentro de suas contradições, ele nos permite sonhar.”

Marii Freire Pereira

Imagem: amor21.tumblr.com

Santarém, Pá 10 de julho de 2020

Jamelão

Você sabe o que é ter um amor, meu senhor

Ter loucura por uma mulher

E depois encontrar esse amor, meu senhor

Nós braços de um tipo qualquer

Você sabe o que é ter um amor, meu senhor

E por ele quase morrer

E depois encontrá-lo lo em um braço

Que nem um pedaço do seu poder

Há pessoas de nervos de aço

Sem sangue nas veias e sem coração

Mas não sei se passando o que passo

Talvez não lhes venha qualquer reação

Eu não sei se o que trago no peito

É ciúme, despeito, amizade ou horror

Eu só sei é que quando a vejo

Me dá um desejo de morte ou dor.

Jamelão. Nervos De Aço

Compositor: Lupicínio Rodrigues.

https:// m.letras.mus.br

Marii Freire Pereira

VEM comigo!

Imagem: Folha de São Paulo

Santarém, Pá 9 de Julho de 2020

Murilo Mendes

Meu corpo está cansado de suportar a

Máquina do mundo.

Os sentidos em alarme gritam:

O desânimo tem mais poder que Deus.

Preciso vomitar a vida em sangue

Com tudo o que amaldiçoei e o que amei:

Passam ao largo os navios celestes

E os lírios do campo têm veneno

Nem Job na sua desgraça

Estava despido como eu.

Eu vi a criança negar a graça divina

Vi o meu retrato de condenado em todos os tempos

E na multidão me apontando como falso profeta.

Espero a tempestade de fogo

Mais do que um sinal de sinal de vida

Murilo Mendes. O Exilado

Poesianaalma.com.br

Marii Freire Pereira

VEM comigo!

Imagem: http://www.caoscultural.com.br

Santarém, Pá 9 de Julho de 2020