Amar

” Que pode uma criatura senão,

Entre criaturas, amar?

Amar sem conta

Amar as coisas pérfidas ou nulas

Amar na nossa falha de amor,

Amar a água implícita

E o beijo tácito, e a sede infinita.

Carlos Drummond de Andrade.

Imagem: O Beijo ( Constsntin Brâncusi)

https:// letras.mus.br

Marii Freire Pereira

Santarém, Pá 28 de fevereiro de 2020

Publicado por VEM comigo!

Bacharel em direito, cursando Pós-graduação em Direito Penal e Processo Penal.

4 comentários em “Amar

Deixe uma resposta para Sandra Ananda Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: